Akbar e os Jesuítas, um Relato das Missões Jesuíticas à Corte de Akbar

Descrição

Akbar e os Jesuítas, um Relato das Missões Jesuíticas à Corte de Akbar é uma tradução parcial de uma obra escrita e compilada pelo padre jesuíta Pierre Du Jarric, publicada na França entre 1608 e 1614. O título completo da grandiosa obra de Du Jarric é Histoire des choses plus memorables advenves tant ez Index Orientales, que autres païs de la descouverte des Portugais, en l’establissement et progrez de la foy Chrestienne at Catholique: et principalement de ce que les Religieux de la Compagnie de Iésus y ont faict, & endure pour la mesme fin;depuis qu’ils y sont entrez iusqu’à l’an 1600. Du Jarric não era viajante nem missionário; a obra é compilada com base em outras fontes, como livros, cartas e relatórios em português, espanhol, latim e francês. A Histoire de Du Jarric é apresentada em três partes (volumes), com dois livros em cada parte, e aborda as missões jesuíticas à Índia e ao sudeste da Ásia, à África, ao Brasil e ao Império Mogol. Aqui apresentamos a tradução dos textos originais do Livro IV da Parte II e do Livro V da Parte III, que tratam do Império Mogol, e especificamente dos eventos durante a vida do imperador Akbar, incluindo as três missões jesuíticas à sua corte realizadas antes de 1600. Jalal al-Din Muhammad Akbar (de 1542 a 1605), também conhecido como Akbar, o Grande, foi o imperador mogol que governou a Índia de 1556 a 1605. Akbar nasceu e foi criado como sunita ortodoxo; no entanto, exerceu tolerância religiosa, limitou o poder do clero islâmico em assuntos políticos e legais, e deu início a discussões sobre religião com uma variedade de muçulmanos, incluindo estudiosos xiitas e dervixes sufis, e com o tempo incluiu hindus, jainistas, pársis e cristãos. Du Jarric relata várias conversas entre Akbar e padres jesuítas, e também a esperança que os padres, no final desapontados, tinham de ver o imperador se converter ao cristianismo. O livro contém anotações detalhadas nos capítulos e apresenta ilustrações com pinturas em preto e branco do Museu Britânico e do Victoria and Albert Museum em Londres. O livro fazia parte de Os viajantes do mundo, uma série de relatos de viagem clássicos publicada entre 1926 e 1937 por George Routledge & Sons, em Londres. Esta edição americana foi publicada em Nova York por Harper & Brothers.

Última Atualização: 27 de julho de 2016