Causas da Guerra Afegã

Descrição

Causas da Guerra Afegã é uma compilação de documentos reunidos pelo Comitê Afegão do Parlamento Britânico para examinar os eventos que antecederam a Segunda Guerra Anglo-Afegã, que iniciou em novembro de 1878 e foi até setembro de 1880. O comitê era formado por membros do Parlamento de todos os partidos que criticaram o sigilo com que o governo britânico iniciou a guerra e suas razões para o conflito, conforme declarado no prefácio: “Acreditamos que esta guerra seja injusta; e é certo que a injustiça, mais cedo ou mais tarde, traz consigo a destruição. Acreditamos que mesmo que fosse por uma causa justa, ainda assim a guerra seria desaconselhável; pois a política que a originou é imprudente, e ameaçará nosso governo na Índia”. O propósito do livro é ajudar o público britânico em geral a entender a guerra, disponibilizando ao povo os mesmos documentos (“papéis”) apresentados pelo Governo ao Parlamento ou reunidos pelo Comitê Afegão no decorrer de suas próprias investigações. A obra se divide em três partes. A primeira lida com as causas da Guerra Anglo-Afegã, começando com eventos em 1855 e momentos que antecederam o conflito em 1878. A segunda parte trata da ocupação anglo-indiana em Quetta (no atual Paquistão) em 1876 e sua incorporação na Índia Britânica. A terceira parte, intitulada “Inglaterra e Rússia na Ásia Central”, fala sobre o acordo entre os governos britânico e russo em 1876 em relação às suas respectivas esferas de influência na Ásia, e a quebra desse acordo como consequência da disputa pela influência no Afeganistão. Os textos aqui reproduzidos incluem mensagens diplomáticas, correspondências entre as autoridades britânicas e indiano-britânicas e suas homólogas afegãs e russas, artigos ou relatórios de jornais e revistas, e outros documentos extraídos de uma série de “Livros azuis” (assim chamados porque eram impressos com capas de papel azul) do Parlamento sobre o Afeganistão e a Ásia Central. Os textos são elucidados e comentados numa forma de narrativa escrita anonimamente.

Última Atualização: 28 de agosto de 2017