Agentes britânicos no Afeganistão

Descrição

Agentes britânicos no Afeganistão é um panfleto escrito por Sir Owen Tudor Burne e impresso por ele mesmo em 1879 em Londres, e que fez parte do debate britânico sobre as origens e justificativas para a Segunda Guerra Anglo-Afegã (1878 a 1880). Burne foi um oficial do exército que depois de prestar serviços militares na Índia durante a Rebelião dos Sipais (1857 a 1859), ocupou diversos cargos no governo indiano, inclusive como secretário particular de Earl Mayo, vice-rei da Índia entre 1869 e 1872, e de Lord Lytton, vice-rei entre 1876 e 1880. A causa imediata da invasão britânica ao Afeganistão foi a notícia de que o emir Sher Ali Khan teria se recusado a receber uma delegação de oficiais britânicos, após ter recebido uma missão da Rússia no verão de 1878. Críticos da guerra argumentaram que o governo conservador do primeiro-ministro Benjamin Disraeli e do vice-rei Lord Lytton havia provocado a guerra ao alterar a política britânica anterior em que Sher Ali, afirmam os críticos, não deveria ser pressionado a aceitar agentes ou oficiais britânicos residentes no Afeganistão. Agentes britânicos no Afeganistão apresenta um argumento detalhado mostrando que tais críticas estavam incorretas. Burne baseia seu argumento na documentação existente e em suas lembranças de reuniões com autoridades afegãs das quais participou. Como ponto de partida ele usa uma carta publicada no Times, de Londres, pelo Duque de Argyll (de 1823 a 1900; secretário de estado na Índia de 1868 a 1874), em que Argyll afirma que Lord Mayo havia prometido ao emir “que nenhum oficial europeu seria estabelecido como residente em suas cidades”. Essa promessa foi supostamente feita em 1869 durante uma reunião com Sher Ali em Umballa (atual Ambala, no Paquistão). Burne afirma que a promessa foi feita apenas como uma política “intermediária”, e não como observância perpétua, sendo mencionada antes do envolvimento da Rússia em assuntos afegãos. Ele também diz que o emir estava preocupado principalmente com a presença de oficiais britânicos na capital, Cabul, mas que teria aceitado de bom grado residentes britânicos em Balkh, Herat ou Candaar. A autobiografia de Burne, Memories, publicada em Londres em 1907, contém informações adicionais sobre seu envolvimento na política britânica em relação ao Afeganistão nesse período.

Última Atualização: 17 de agosto de 2016