Viagem da embaixada russa pelo Afeganistão e pelo canato de Bucara nos anos 1878 e 1879

Descrição

Ivan Lavrovich Iavorskii (de 1853 a aproximadamente 1920) foi um médico russo que em 1878 e 1879 acompanhou uma viagem da embaixada russa imperial ao Afeganistão, cujo objetivo era colocar um embaixador russo na corte do governante afegão Sher Ali Khan (de 1825 a 1879, no poder de 1863 a 1866 e de 1868 a 1879), a fim de estender o controle russo sobre a política externa do Afeganistão. O sucesso da missão foi a faísca que deu início à Segunda Guerra Anglo-Afegã de 1878 a 1880. Liderada pelo general Nikolai Stoletov (de 1834 a 1912), a missão deixou Tashkent em 13 de junho de 1878. Iavorskii se uniu à missão mais tarde, em Samarcanda. Sher Ali queria permanecer neutro na rivalidade entre Rússia e Grã-Bretanha pela influência na Ásia Central, e no começo tentou impedir a missão de prosseguir até Cabul. Para pressionar Sher Ali, os russos usaram ‘Abd al-Rahman, sobrinho e rival de Sher Ali e que estava exilado em Samarcanda, na época controlada pela Rússia. Depois de ser forçado a esperar por várias semanas em Mazar-i-Sharif, Stoletov finalmente recebeu autorização para prosseguir, chegando à capital afegã em 9 de julho. Embora relutante, Sher Ali aceitou a presença da embaixada russa em Cabul, fato considerado por Lorde Lytton, vice-rei britânico na Índia, como uma ofensa que não poderia ser ignorada. Quando Sher Ali se recusou a aceitar uma missão britânica semelhante, Lytton ordenou a invasão, dando início à Segunda Guerra Anglo-Afegã. Os britânicos marcharam para Cabul com uma tropa, destituíram Sher Ali e entronizaram ‘Abd al-Rahman. Este livro é o relato de Iavorskii sobre a missão, escrito em russo e traduzido para o alemão por Eduard Iul’evich Petri, professor da Universidade de Berna.

Última Atualização: 31 de agosto de 2016