A insurreição de Cabul em 1841 e 1842

Descrição

A insurreição de Cabul em 1841 e 1842, de Sir Vincent Eyre (de 1811 a 1881), foi publicada pela primeira vez em 1843 e é uma edição ampliada e atualizada de Operações Militares em Cabul, do mesmo autor. Eyre era um oficial do exército indiano que serviu como comissário intendente na Força de Campo de Cabul que em outono de 1839 marchou para o Afeganistão. Ele chegou a Cabul em abril de 1840, levando consigo uma grande quantidade de material bélico. Em novembro de 1841 foi preso por afegãos contrários à força anglo-indiana durante a revolta em Cabul, em que Sir Alexander Burnes foi morto. Os ocupantes foram cercados em seus acantonamentos e Eyre acabou gravemente ferido. Sob um tratado com o governo afegão, no início de 1842 a força anglo-indiana recebeu passagem segura para evacuar o país. Acompanhado por sua esposa e filho, Eyre se juntou à coluna que seguia em direção ao leste, mas foram levados, junto com outros soldados e civis britânicos, como reféns pelo emir Akbar Khan (de 1816 a 1845, no poder de 1842 a 1845). Os reféns britânicos passaram quase nove meses em cativeiro e sofreram muitas privações, incluindo frio severo e consequências de um terremoto e seus abalos secundários. Em agosto de 1842, os cativos foram levados para o norte em direção a Bamiyan, em Indocuche, sob ameaça de serem vendidos como escravos aos uzbeques. Em 20 de setembro foram finalmente libertados, depois que um dos prisioneiros, o major Pottinger, conseguiu subornar o comandante afegão do seu comboio. Antes de ser liberto, Eyre havia conseguido contrabandear o manuscrito de seu diário em partes a um amigo na Índia, que o enviou à Inglaterra, onde, com a ajuda dos parentes de Eyre, foi publicado no ano seguinte como Operações Militares em Cabul, bem como seus Esboços da Prisão, Incluindo Retratos dos Prisioneiros de Cabul, e Outros Assuntos. Eyre teve uma carreira militar de destaque, e em outubro de 1863 se aposentou como major-general. Com o início da Segunda Guerra Anglo-Afegã no final de 1878, Eyre decidiu republicar seu diário sobre a guerra anterior. Publicado em 1879, A insurreição de Cabul em 1841 e 1842 contém um novo prefácio escrito pelo autor e dois novos capítulos preliminares. O primeiro é um breve relato sobre o Afeganistão e seus habitantes, e o segundo uma retrospectiva, do ponto de vista do final da década de 1870, sobre a Primeira Guerra Anglo-Afegã (de 1839 a 1842). Assim, o autor apresenta o conteúdo do livro mais antigo, iniciando o diário no capítulo quatro. A insurreição de Cabul em 1841 e 1842 inclui um mapa desdobrável feito por Eyre no livro mais antigo do acantonamento em Cabul e da região circunvizinha, um esboço do Afeganistão e três apêndices com os textos dos documentos relacionados ao motim de 1841 em Cabul.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

W. H. Allen & Company, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

The Kabul Insurrection of 1841‒42

Tipo de Item

Descrição Física

335 páginas: ilustrações, mapas; 19 centímetros

Referências

  1. H.G. Keane, revised by James Lunt, “Eyre, Sir Vincent (1811‒1881),” in Oxford Dictionary of National Biography (Oxford, U.K.: Oxford University Press, 2004).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 30 de setembro de 2016