Condições de vida de refugiados judeus em ambientes lotados

Descrição

Esta fotografia mostra um grupo de refugiados, incluindo crianças e idosos, dividindo um quarto num edifício em Friedrichstadt (atual Jaunjelgava), na Letônia. Friedrichstadt era um shtetl na Zona de Assentamento. Antes da Primeira Guerra Mundial, a população judaica da cidade era de 3.200 de uma população total de 6.500 habitantes; no final da guerra esse número havia caído para 800 de uma população total de 2.000 habitantes. O Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC), uma organização humanitária, enviou um de seus inspetores para investigar as condições em Friedrichstadt em dezembro de 1920. Seu relatório registrou que 90 a 95 por cento das casas particulares haviam sido destruídas. Os moradores que fugiram durante a guerra estavam agora começando a voltar para casa, mas não tinham lugar para viver. O relatório registra “32 pessoas amontoadas com suas bagagens e todos num quarto de 4,57 por 3,05 metros... O ar era sufocante e pesado... Duas das [crianças] estavam doentes com escarlatina, e uma morreu no mesmo dia em que esta investigação foi realizada”. O JDC foi fundado por judeus americanos em Nova York para ajudar judeus desamparados na Europa e na Palestina, afetados pela Primeira Guerra Mundial. A fotografia faz parte dos arquivos do JDC, que contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje. O JDC tem atuado como uma organização humanitária global em mais de 90 países desde 1914.

Última Atualização: 14 de novembro de 2017