Homens colocam um veículo do Comitê de Distribuição Conjunta numa ponte durante uma viagem de campo na Polônia

Descrição

A Guerra Civil Russa (de 1918 a 1920) tornou as viagens para territórios em disputa difíceis e perigosas. Mesmo se cidades e vilas estivessem acessíveis por trem (onde a ferrovia ainda operava), trabalhadores de ajuda humanitária precisavam viajar para centenas de vilas isoladas e passar por elas rapidamente. Não se podia contar com estradas e pontes. A maioria dos veículos a motor da época ficava à mercê de intempéries, o motor era acionado por manivela e alcançava velocidades máximas de 65 a 70 quilômetros por hora. O Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC), foi formado em 1914 para enviar ajuda, incluindo alimento, roupas, medicamentos, fundos e suprimentos de emergência, aos judeus da Europa afetados durante a guerra. Em seu rastro, a guerra deixou muitas catástrofes, como pogroms, epidemias, fome, revoluções e danos econômicos, e depois da guerra o JDC continuou desempenhando um importante papel na reconstrução das comunidades judaicas devastadas da Europa Oriental e no sustento de judeus na Palestina. Esta fotografia de um automóvel do JDC mostra quantas pessoas eram necessárias para atravessar o veículo por um rio numa ponte de madeira rudimentar e danificada durante uma viagem de campo para Rivne, Dubno e Polonnoye (na atual Ucrânia, na época parte da Polônia). Assim que foi possível entrar na zona de guerra, o JDC enviou trabalhadores de ajuda. Esta fotografia, de uma viagem de campo de um trabalhador de ajuda em 1920, faz parte dos arquivos do JDC, que contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje.

Última Atualização: 4 de março de 2016