Ficha de prisioneiro de guerra da Primeira Guerra Mundial

Descrição

Esta ficha foi emitida em 1920 para um prisioneiro de guerra húngaro, Kiksa Biro, pela agência de Vladivostok do Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC). A ficha inclui uma fotografia rara e contém informações biográficas do prisioneiro, como nome, data e local de nascimento, nacionalidade, endereço residencial, situação familiar e profissão. Através da sua agência em Vladivostok, o JDC ajudou prisioneiros de guerra judeus em campos da Sibéria durante e após a Primeira Guerra Mundial, enviando correspondências às suas famílias, cuidando de seu bem-estar, e promovendo cuidados hospitalares aos mais enfermos. Cerca de 10.000 judeus estavam entre os 160.000 prisioneiros de guerra na Sibéria que haviam servido nos exércitos alemães e austro-húngaros. O Fundo de Repatriação de Prisioneiros de Guerra Siberianos não sectário, apoiado principalmente pelo JDC e pela Cruz Vermelha Americana, foi criado em abril de 1920 com o objetivo de repatriar todos os prisioneiros de guerra da Sibéria para sua terra natal. O esforço envolveu o frete de navios, e quase todos os prisioneiros de guerra que quiseram regressar às suas casas foram capazes de fazê-lo. Esta ficha é uma das 1.000 fichas de prisioneiro de guerra da Primeira Guerra Mundial nos arquivos do JDC, que contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje.

Última Atualização: 14 de novembro de 2017