Pessoas numa agência de transferência do Comitê de Distribuição Conjunta para enviar dinheiro a parentes no exterior

Descrição

Durante a Primeira Guerra Mundial, americanos que tinham parentes vivendo em zonas de guerra buscaram meios de enviar ajuda às suas famílias. O Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC), foi formado em 1914 para enviar ajuda, incluindo alimento, roupas, medicamentos, fundos e suprimentos de emergência, aos judeus da Europa afetados pela guerra. Em seu rastro, a guerra deixou muitas catástrofes, como pogroms, epidemias, fome, revoluções e danos econômicos, e depois da guerra o JDC continuou desempenhando um importante papel na reconstrução das comunidades judaicas devastadas da Europa Oriental e no sustento de judeus na Palestina. Em setembro de 1915, o JDC criou uma Agência de Transferência especial como veículo pelo qual famílias na América poderiam transferir fundos aos seus parentes presos em países devastados pela guerra. Este projeto foi um trabalho de Harriet Lowenstein, primeira superintendente do JDC, que administrou sozinha a agência até que o aumento da demanda a fez contratar assistentes. Logo o JDC abriu agências filiais em todo o país para atender às necessidades crescentes de pessoas que queriam transferir fundos. Esta agência filial para transferências individuais ficava na Second Avenue, nº 98, Cidade de Nova York, um bairro povoado por imigrantes. A fotografia faz parte dos arquivos do JDC, que contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje.

Última Atualização: 14 de novembro de 2017