Bāz-nāma-yi Nāṣirī, tratado persa sobre falcoaria

Descrição

Bāz-nāma-yi Nāṣirī, tratado persa sobre falcoaria é um manual do século XIX sobre a arte e o esporte de caçar com aves de rapina. O livro é de Taymur Mirza (falecido em 1874 ou 1875; mirza significa “príncipe” em persa, quando se segue ao nome de uma pessoa), membro da dinastia Qajar (1785 a 1925) e neto de Fath ʻAli Shah, xá do Irã. A introdução do tradutor descreve como Taymur Mirza foi exilado da Pérsia, mas eventualmente perdoado mediante a benevolência de Nasir al-Din Shah (1831 a 1896). A falcoaria é um esporte tradicional da Ásia e da Europa, apreciado pela realeza desde os tempos antigos. As aves de rapina especialmente treinadas para a caça eram chamadas de “queridinhas do rei”. Em suas descrições, Taymur Mirza agrupa as aves em duas taxonomias tradicionais: “pássaros de olhos escuros“ e “pássaros de olhos amarelos”. Como exemplos do primeiro grupo estão águias e abutres; e fazem parte do segundo várias espécies de falcão, corujas e a águia-pescadora (“que recusaram qualquer alimento, exceto peixe”). Num texto meticulosamente detalhado e reforçado por fotografias e notas do tradutor, Taymur Mirza aborda a criação de aves de rapina, sua captura, treinamento e dieta, e o tratamento de doenças, com exemplos ilustrados a partir de sua própria experiência. O livro foi traduzido pelo tenente-coronel Douglas Craven Phillott (1860 a 1930), um oficial do exército britânico que também foi linguista, professor e prolífico escritor de manuais estudantis de hindi, urdu e persa. Phillott traduziu inúmeras obras literárias, incluindo outros tratados sobre as tradicionais atividades da realeza, como caça e equitação. Esta edição de Bāz-nāma-yi Nāṣirī traduzida por Phillott foi publicada em Londres em 1908 numa edição limitada de 500 cópias.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Bernard Quaritch, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

The Bāz-nāma-yi Nāṣirī, a Persian treatise on falconry

Tipo de Item

Descrição Física

195 páginas: ilustrações; 26 centímetros

Referências

  1. Safadi, Alison. “From Sepoy to Subadar,” in The annual of Urdu studies, 25 (2010), p. 43.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 29 de abril de 2016