Portsmouth, Nova Hampshire

Descrição

Este mapa manuscrito, feito com bico de pena e aquarela por engenheiros do exército francês, mostra a cidade e o porto de Portsmouth, Nova Hampshire, como apareciam no início da década de 1780. O mapa está orientado com o norte para a direita, e o relevo é representado por hachuras e sombreado. Ele indica três navios da frota francesa do almirante Charles Louis de Ternay, Pluton, Auguste e Bourgogne, ancorados à direita de Newcastle Island. O mapa se concentra no rio Piscataqua, que corta Portsmouth e deságua no Oceano Atlântico. Ele retrata fortificações, canais, ancoradouros, pontes, cais, um hospital e outros locais de importância militar. O centro de Portsmouth é indicado pela imagem de uma igreja com um alto campanário, e Newcastle Island aparece em destaque. Mais tarde a ilha se tornou subúrbio de Portsmouth, e abrigou o Hotel Wentworth, onde, durante a Conferência de Paz de Portsmouth de 1905, as delegações russas e japonesas, que negociavam o fim da guerra russo-japonesa, ficaram hospedadas e acabaram assinando um armistício. O mapa tem marcas-d’água, e a escala é fornecida de forma aproximada em toises, uma antiga unidade de medida de quase dois metros. O mapa faz parte da Coleção de Rochambeau na Biblioteca do Congresso, com 40 mapas manuscritos, 26 mapas impressos e um atlas manuscrito que pertenceram a Jean-Baptiste-Donatien de Vimeur, conde de Rochambeau (de 1725 a 1807), comandante-em-chefe do exército expedicionário francês (de 1780 a 1782) durante a Revolução Americana. Alguns dos mapas foram usados por Rochambeau durante a guerra. Datando de 1717 a 1795, os mapas cobrem grande parte do leste da América do Norte, indo de Nova Terra e Labrador, ao norte, até o Haiti, ao sul. A coleção inclui mapas de cidades, mapas de batalhas e campanhas militares da Guerra Revolucionária, e os primeiros mapas estaduais da década de 1790.

Última Atualização: 28 de julho de 2017