Curso do rio Mississippi, de acordo com os relatos mais modernos

Descrição

Le cours du fleuve Missisipi (Curso do rio Mississippi) mostra o extenso curso e a bacia hidrográfica do rio Mississippi, bem como partes do leste da América do Norte, com base nas informações geográficas mais recentes disponíveis em meados da década de 1730. O mapa destaca amplos trechos do leste da América do Norte que vão da Baía de Hudson ao Golfo do México, e da foz do rio São Lourenço até o delta do Mississipi. O mapa identifica Nova França, Nova Inglaterra e Nova Espanha. Ele apresenta nomes de lagos, rios e outros pontos de interesse, e denomina algumas das colônias nativas americanas, bem como fortes europeus, missões, minas e cidades americanas incipientes. A região que vai do leste do Canadá aos Grandes Lagos e até o sul de Nova Orleans havia sido explorada por voyageurs franceses, que haviam aproveitado o comércio e a captura de pessoas ao longo da crescente fronteira ocidental americana por mais de um século na época em que este mapa foi feito. O mapa destaca caminhos para o transporte de botes por terra entre os sistemas fluviais utilizados por esses desbravadores. Ele também mostra rotas mais longas de Quebec pelos Grandes Lagos e afluentes do rio Mississippi, e mais à frente para Nova Orleans. Observações ou “legendas” fornecem informações adicionais, como o fato de o rio Mississippi ser “cheio de pelicanos”. O mapa retrata os relevos de forma ilustrada. A escala é dada em três tipos diferentes de lieues (léguas), uma antiga medição francesa, variável de acordo os graus e a época em questão (muito aproximadamente, um lieu equivale a três quilômetros). O mapa foi publicado em Amsterdã em 1737 por Jean-Frederic Bernard (por volta de 1683 a 1744), um livreiro, impressor, escritor e tradutor francês. Bernard era de uma família francesa huguenote refugiada, e viveu e trabalhou a maior parte de sua vida nos Países Baixos, porém publicou e imprimiu suas obras em francês. O mapa faz parte da Coleção de Rochambeau na Biblioteca do Congresso, com 40 mapas manuscritos, 26 mapas impressos e um atlas manuscrito que pertenceram a Jean-Baptiste-Donatien de Vimeur, conde de Rochambeau (de 1725 a 1807), comandante-em-chefe do exército expedicionário francês (de 1780 a 1782) durante a Revolução Americana. Alguns mapas foram usados por Rochambeau durante a guerra. Datados de 1717 a 1795, eles abrangem grande parte do leste da América do Norte, indo de Nova Terra e Labrador, ao norte, até o Haiti, ao sul. A coleção inclui mapas de cidades, mapas de batalhas e campanhas militares da Guerra Revolucionária, e os primeiros mapas estaduais da década de 1790.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Jean-Frédéric Bernard, Amsterdã

Idioma

Título no Idioma Original

Le cours du fleuve Missisipi, selon les relations les plus modernes

Tipo de Item

Descrição Física

1 mapa; 37 x 44 centímetros

Observações

  • Escala de aproximadamente 1:11.500.000

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 27 de janeiro de 2016