Mapa dos arredores de Williamsburg, York, Hampton e Portsmouth

Descrição

Este mapa manuscrito em bico de pena e aquarela em 1781 mostra as vilas de Williamsburg, York, Hampton e Portsmouth, em Virgínia, bem como as regiões vizinhas no sudeste da Virgínia. A área apresentada no mapa se estende do Cabo Henry, no Oceano Atlântico, a Williamsburg e ao sul de Effroyables Marais, o termo em francês para a região conhecida como Pântano Sombrio. O mapa exibe parte da Baía de Chesapeake, bem como os Rios James e Elizabeth, além do canal de Hampton Roads. Vê-se vilas, estradas, rios, riachos, pontes, moinhos e um armazém de sal, Kemps Landing, Pungo Chapel e os nomes de alguns residentes. A escala é dada em milhas, e o mapa apresenta uma marca-d'água. Fundada em 1632, Williamsburg foi a capital da Virgínia colonial de 1699 até 1780. York (mais conhecida como Yorktown após a Guerra Revolucionária) foi fundada em 1691 e se tornou um grande porto de exportação de tabaco. Hampton foi fundada em 1610 e acredita-se que tenha sido a colônia inglesa com ocupação mais prolongada no atual Estados Unidos. Portsmouth foi fundada em 1752, mas já era um centro de construção naval antes do estabelecimento da vila. O mapa faz parte da Coleção de Rochambeau na Biblioteca do Congresso, com 40 mapas manuscritos, 26 mapas impressos e um atlas manuscrito que pertenceram a Jean-Baptiste-Donatien de Vimeur, conde de Rochambeau (de 1725 a 1807), comandante-em-chefe do exército expedicionário francês (de 1780 a 1782) durante a Revolução Americana. Alguns mapas foram usados por Rochambeau durante a guerra. Datados de 1717 a 1795, eles abrangem grande parte do leste da América do Norte, indo de Nova Terra e Labrador, ao norte, até o Haiti, ao sul. A coleção inclui mapas de cidades, mapas de batalhas e campanhas militares da Guerra Revolucionária, e os primeiros mapas estaduais da década de 1790.

Última Atualização: 28 de julho de 2017