Panamá e o canal em imagem e prosa

Descrição

Publicado em 1913, Panama and the Canal in Picture and Prose (Panamá e o canal em imagem e prosa), é livro que apresenta um panorama abrangente do Panamá e do Canal do Panamá no ano anterior ao de sua abertura para o comércio. A obra é organizada em 20 capítulos e começa com um capítulo introdutório sobre a Jamaica, “a porta da frente para o Panamá”. Os capítulos de dois a seis oferecem uma visão geral da história e da geografia panamenha. O capítulo 15 aborda itens como geografia, população, economia e outros aspectos da recém-criada República do Panamá; o capítulo 16 é dedicado aos índios do Panamá. Os capítulos restantes lidam principalmente com a construção e as futuras operações do canal, abrangendo temas como a construção da barragem e das eclusas de Gatún; o desafio da Falha de Culebra; o engenheiro-chefe George W. Goethals; saneamento e guerra contra mosquitos; vida social, trabalho e governança na Zona do Canal; e fortificações, portagens, comércio e quarentena. O livro reflete o orgulho e o sentimento de otimismo com que os americanos receberam a conclusão do canal. O capítulo final conclui: “Se [o canal] for bem administrado em seu estado de conclusão, gerenciado e conduzido sobre o amplo princípio de que, apesar de ter sido financiado inteiramente pelos Estados Unidos, sua existência é para o bem geral de toda a humanidade, então ele deverá ser, em tempos vindouros, a maior glória anexada à bandeira americana. Ao abolir a escravidão, apenas fomos os últimos a seguir o trem das nações civilizadas. Mas ao quebrar a barreira mais difícil que a natureza colocou no caminho do comércio mundial, do conhecimento, da amizade e da paz, alcançamos um feito pelo progresso e civilização de todo o mundo cujo tempo jamais ofuscará”. O livro tem mais de 400 páginas e inclui um mapa colorido, 16 aquarelas e mais de 600 fotografias preto e branco.

Última Atualização: 8 de janeiro de 2018