Relato do Reino de Cabul, e de suas Dependências na Pérsia, Tartária e Índia

Descrição

Mountstuart Elphinstone (de 1779 a 1859) era um administrador na Companhia das Índias Orientais que em 1808 foi enviado pelas autoridades da Índia Britânica ao Afeganistão com a missão de concluir um acordo com Shah Shuja Durrani, governante afegão. Desconfiado das intenções britânicas e envolvido numa luta interna pelo poder, Shah Shuja não autorizou o avanço de Elphinstone e seu grupo além de Peshawar (no atual Paquistão), na época parte do Império Durrani. Elphinstone permaneceu em Peshawar durante vários meses, onde se encontrou com Shah Shuja e obteve informações sobre o Afeganistão de várias fontes, incluindo comerciantes, viajantes e professores islâmicos. O resultado foi um relatório detalhado para a Companhia das Índias Orientais, que Elphinstone mais tarde transformou no Relato do Reino de Cabul, e de suas Dependências na Pérsia, Tartária e Índia, publicado em 1815. O livro é organizado de forma lógica e sistemática. Após uma introdução que descreve a missão de 1808 a 1809, a obra apresenta livros sobre a geografia, os habitantes do Afeganistão e seus costumes e estilo de vida, as tribos afegãs, as províncias e o governo real de Cabul. Os apêndices abordam a história do reino desde a fundação da monarquia Durrani; a narrativa de um certo Sr. Durie, um manipulador de remédios meio-inglês e meio-indiano, sobre sua jornada pelo Afeganistão; um relato de países vizinhos, incluindo Kafiristão (uma região no leste do Afeganistão conquistada em 1896, atual Província de Nuristão); um trecho do livro de memórias do tenente Macartney, o topógrafo do grupo de Elphinstone que desenhou um mapa detalhado do Afeganistão; e um vocabulário de palavras da língua pastó. O livro inclui placas coloridas que retratam afegãos de diferentes grupos étnicos e um enorme mapa dobrável. Relato do Reino de Cabul se tornou um clássico, e durante décadas foi considerado por britânicos e outros europeus como fonte confiável de informações sobre o Afeganistão. Elphinstone continuou trabalhando em diversos ofícios na Índia Britânica e escreveu outros livros, incluindo História da Índia: os Períodos Hindu e Maometano (1841).

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Longman, Hurst, Rees, Orme e Brown, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

An account of the kingdom of Caubul, and its Dependencies in Persia, Tartary, and India

Tipo de Item

Descrição Física

675 páginas: mapas; 28 centímetros

Referências

  1. C.A. Bayly, “Elphinstone, Mountstuart (1779–1859),” in Oxford Dictionary of National Biography (Oxford, U.K.: Oxford University Press, 2004).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 30 de setembro de 2016