Mapa do Alasca e das minas de ouro de Klondyke, de Millroy

Descrição

A Corrida do Ouro de Klondike de 1898 começou, de fato, nos 18 meses após uma grande descoberta de ouro em Bonanza Creek, um afluente do Rio Klondike próximo da Cidade de Dawson, Canadá. Um cartógrafo de Salt Lake City, J.J. Millroy, criou este guia para as minas de ouro de Klondike em 1897, usando pesquisas do governo e privadas. O mapa foi criado para ser usado pelos vários garimpeiros de muitas partes do mundo que deveriam aportar em breve no Yukon. O mapa mostra as principais rotas para as minas de ouro de Klondike (em vermelho), incluindo as rotas de Chilkoot, Chilkat, Rio Copper, Rio Yukon, Rio Taku e Rio Stikine. O mapa também destaca as principais rotas de navegação e a milhagem exata de São Francisco e Seattle até Juneau, além de vários outros pontos no Alasca que forneciam o melhor acesso às rotas do interior para as minas de ouro de Klondike. O mapa também mostra cadeias montanhosas com elevações marcadas em pés, corpos d'água, bem como vilas e cidades importantes no Alasca e no Canadá. A margem esquerda do mapa contém informações práticas sobre temperatura, tempo e avisos sobre várias doenças regionais. Ele também enumera os equipamentos específicos necessários e o custo para abastecer dois homens durante um ano em Yukon, incluindo barracas, cobertores, roupas e as ferramentas padrão necessárias. Muitos medicamentos comuns no século XIX, como hamamélis e clorato de potássio, são indicados como itens adicionais. Também há informações sobre tarifas, impostos e alfândega que os agentes da receita dos EUA e do Canadá costumavam cobrar dos garimpeiros em portos e fronteiras.

Última Atualização: 27 de janeiro de 2016