Ida para Klondyke: um jogo divertido e informativo

Descrição

A Corrida do Ouro de Klondike de 1898 foi uma das maiores febres do ouro da história. Dezenas de milhares de garimpeiros do mundo todo debandaram para o norte, rumo ao Alasca e ao Yukon, em uma busca frenética por fortuna. Este jogo, "Ida para Klondyke”, foi criado em 1897 com base em notícias sobre as primeiras grandes descobertas de ouro no Yukon e em antecipação à corrida vindoura. O jogo ganhou destaque no New York Journal em 12 de dezembro de 1897. Ele foi produzido pela Klondyke Game Company, de São Francisco, possivelmente para os vários garimpeiros que passariam pelo porto de São Francisco a caminho do Alasca e do Yukon. O jogo explorou vários mitos sobre a corrida do ouro, assim como a realidade política do extremo norte. A área do mapa do jogo abrange três países: o Yukon, no Canadá (listado como Territórios Britânicos do Noroeste, pois o território de Yukon foi estabelecido apenas em 1898, principalmente em consequência da Corrida do Ouro de Klondike), o território norte-americano do Alasca e a Sibéria russa. As regras do jogo eram simples e estão destacadas em uma caixa abaixo do mapa. Os jogadores tinham que pôr uma venda nos olhos, girar algumas vezes e, depois, eram levados ao mapa para colocar um pino. Se o pino caísse em uma pepita de ouro ou em um círculo "premiado" nos Estados Unidos (Alasca), eles ganhavam o valor total listado na pepita ou dentro do círculo. Se caísse no Canadá, 20% dos ganhos dos jogadores teriam que ser retirados, supostamente para cobrir os impostos canadenses, que eram mais altos. Se o pino caísse na Sibéria, os jogadores perdiam tudo para o governo, pois, pelo que se pode entender, o Estado russo tomava todos os produtos das descobertas de minérios no local. O alvo do mapa era a Cidade de Dawson, próxima da maior mina de ouro ao longo do Rio Klondike no Yukon, de onde se originavam todos os círculos do mapa. O mapa do jogo também destaca cidades, rios, cadeias montanhosas e corpos d'água, e contém imagens de garimpeiros, esquimós, caribus, ursos, focas, pinguins (erroneamente) e florestas.

Última Atualização: 27 de janeiro de 2016