Os beduínos, ou árabes do deserto

Descrição

Les Bédouins, ou Arabes du désert (Os beduínos, ou árabes do deserto) é uma transcrição e tradução de F. J. Mayeux de notas etnográficas originais escritas pelo intelectual franco-egípcio Dom Raphaël de Monachis (também conhecido como Anton Zakhur, Antoun Zakhurah, al-Qass Rafa’il e Rafa’l al-Qibti). Dom Raphaël, um padre (greco-católico) melquita nascido no Egito em 1759, conheceu Napoleão Bonaparte logo após a chegada deste ao Egito com seu exército em 1798. Dom Raphaël foi logo designado como tradutor e consultor cultural do prestigiado Institut d’Égypte, do qual mais tarde se tornou um membro. O instituto foi criado por Napoleão para avançar as pesquisas sobre a história e o ambiente natural do Egito. Quando Napoleão se retirou do Egito em 1801, Dom Raphaël acompanhou o retorno do exército francês a Paris. Ele foi nomeado para a École des langues orientales (Escola de línguas orientais), onde ensinou o dialeto egípcio arábico. Com a Restauração de Bourbon em 1815, ele retornou ao Egito e entrou para o serviço público do governo de Muhammad ‘Ali Basha, sendo durante este reinado (de 1805 a 1848) que o Egito buscou assistência técnica na Europa, especialmente na França, para a modernização do seu Estado e da sua economia. Dom Raphaël é reconhecido como sendo a primeira figura literária bicultural do Egito, transpondo as culturas francófonas e de língua árabe. Les Bédouins demonstra essa combinação. A obra apresenta as marcas inconfundíveis de uma abordagem etnográfica europeia pioneira para as tribos do Egito, da Palestina e da Síria. Não se sabe se o autor chegou a ter um encontro pessoal com os beduínos ou se tinha conhecimentos além dos encontrados em livros sobre seus costumes ou mesmo suas localizações, mas isso não o impediu de apresentar opiniões convictas sobre sua aparência, seus padrões morais ou seus costumes. Pouco se sabe sobre onde e quando Dom Raphaël escreveu suas anotações. O estudioso Sarga Moussa acredita que Mayeux foi um aluno de Dom Raphaël, e que traduziu as anotações que seu professor deixou para trás quando foi embora de Paris. O livro contém 24 placas de F. Massard.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Ferra jeune, Paris

Idioma

Título no Idioma Original

Les Bédouins, ou Arabes du désert

Tipo de Item

Descrição Física

3 páginas, 24 placas; 15 centímetros

Referências

  1. Sarga Moussa, “Le mythe de Bédouins a l’aube du XIX siècle: l’exemple de Dom Raphaël de Monachis,” LIRE—Littérature, idéologies, représentations, XVIIIe–XIXe siècles, in HAL archives-ouvertes https://hal.archives-ouvertes.fr/hal-00910047/document.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 22 de setembro de 2015