Certificado de Transferência

Descrição

Em 20 de junho de 1867, o Secretário de Estado americano William H. Seward e o ministro russo nos Estados Unidos, Eduard de Stoeckl, trocaram os instrumentos oficiais de ratificação do tratado de compra do Alasca, em Washington, D.C. Enquanto o governo russo apenas carimbou a autorização do czar no tratado, de acordo com os termos da Constituição americana o Senado dos EUA teve que apresentar seu consentimento sobre o tratado. A última troca de tratados ratificados ocorreu cerca de três meses após a assinatura do acordo no final de março. Este Certificado de Transferência observa que os dois textos de ratificação foram cotejados entre si, e depois com o texto original do tratado. Os governos russo e americano concordaram com as variações textuais menos importantes nas respectivas versões em inglês e em francês do tratado. Além de suas assinaturas, Seward e de Stoeckl também colocaram no certificado seus respectivos selos governamentais. Essa troca marcou a conclusão do processo do tratado, e o Alasca passou a fazer parte do território dos Estados Unidos em 18 de outubro de 1867, embora a Câmara dos Representantes dos EUA ainda precisasse apropriar os fundos para a compra. Políticas americanas internas que rodeavam o processo de impeachment contra o presidente Andrew Johnson atrasaram a autorização do financiamento por mais de um ano, causando irritação em São Petersburgo e gerando reclamações por parte do governo russo. A verba foi finalmente destinada e o pagamento final pela compra do Alasca foi enviado pelo Departamento do Tesouro dos EUA em 1º de agosto de 1868.

Última Atualização: 20 de novembro de 2015