Narrativa de uma Missão a Bucara, nos Anos de 1843 a 1845, para Averiguar o Paradeiro do Coronel Stoddart e do Capitão Conolly

Descrição

Em dezembro 1838, o coronel Charles Stoddart chegou a Bucara (no atual Uzbequistão), aonde fora enviado numa missão pela Companhia Britânica das Índias Orientais com o objetivo de firmar uma aliança com o canato contra o Império Russo, cuja expansão para a Ásia Central era motivo de preocupação para os britânicos. O governante de Bucara, Nasrullah Khan (no poder de 1827 a 1860), lançou Stoddart numa masmorra infestada de vermes que ficava sob a Fortaleza da Arca, como castigo por ele não se curvar diante do governante, não lhe dar presentes, nem mostrar sinal algum de respeito conforme o desejo do emir. Em novembro de 1841, o capitão Arthur Conolly, um companheiro de farda de Stoddart e mais lembrado por ter cunhado a expressão “o Grande Jogo” (disputa entre Grã-Bretanha e Rússia pela influência na Ásia Central), chegou a Bucara para tentar libertar Stoddart. Ele também foi preso pelo emir e em 17 de junho de 1842 os dois foram executados. A notícia das mortes não chegou à Grã-Bretanha, e em 1843 o Dr. Joseph Wolff (de 1795 a 1862) realizou uma missão a Bucara para averiguar o paradeiro dos dois homens. Wolff, que tinha vasta experiência no Oriente Médio e na Ásia Central, ofereceu seus serviços a um comitê que havia sido formado em Londres para tentar ajudar os cativos. Wolff era brilhante, corajoso e excêntrico. Nascido na Alemanha, sua família era judaica e seu pai era um rabino, mas Wolff se converteu ao catolicismo romano ainda jovem. Estudou teologia e idiomas do Oriente Próximo na Áustria e na Alemanha, e em seguida foi para Roma com o objetivo de se tornar missionário. Após discutir com a igreja sobre questões teológicas, Wolff virou anglicano. Em 1821, ele começou sua carreira como missionário para os Judeus do Oriente Médio e da Ásia Central, e trabalhou por muitos anos numa área que ia até o Afeganistão. Wolff quase foi executado em Bucara, mas com a ajuda do governo persa conseguiu voltar para a Inglaterra e anunciar a morte de Stoddart e Conolly. Narrativa de uma Missão a Bucara é o relato de Wolff sobre sua missão. A obra contém muitas informações sobre os países por onde ele viajou (atuais territórios de Turquia, Irã e Uzbequistão), principalmente em relação às crenças e às práticas religiosas de muçulmanos, judeus e cristãos que encontrou pelo caminho. Wolff denuncia Nasrullah Khan como sendo um “canalha cruel” culpado pela “atrocidade infame” do assassinato dos oficiais. O livro, que ganhou sete edições nos primeiros sete anos após sua publicação, contém desenhos de pessoas comuns e personalidades notáveis.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Harper & Brothers, Nova York

Idioma

Título no Idioma Original

Narrative of a mission to Bokhara, in the years 1843-1845, to ascertain the fate of Colonel Stoddart and Captain Conolly

Tipo de Item

Descrição Física

384 páginas: placas, retratos; 23 centímetros

Referências

  1. E.I. Carlyle, revised by Todd M. Endelman, “Wolff, Joseph (1795‒1862)” (Oxford, U.K.: Oxford University Press, 2004).
  2. Peter Hopkirk, The Great Game: On Secret Service in High Asia (Oxford, U.K.: Oxford University Press, 2001).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 30 de setembro de 2016