Cherokee Phoenix, and Indians’ Advocate (Cherokee Phoenix, e o Defensor dos índios), Volume 3, Número 35, sábado, 22 de janeiro de 1831

Descrição

O Cherokee Phoenix foi o primeiro jornal nativo americano. O silabário, ou alfabeto, cherokee foi inventado pelo prateiro cherokee Sequoyah (por volta de 1770 a 1843), e adotado pelo governo tribal em 1821. Quatro anos mais tarde, o governo tribal alocou US$ 1.500,00 para produzir um jornal bilíngue. O Cherokee Phoenix iniciou suas publicações em Nova Echota (perto da atual Calhoun, na Geórgia), em 21 de fevereiro de 1828. Textos em cherokee e em inglês eram impressos lado a lado. O documento era editado pelo professor cherokee Elias Boudinot (falecido em 1839), com a ajuda do missionário Samuel Worcester (de 1798 a 1859). Boudinot entendeu que os problemas enfrentados pelos cherokees preocupavam outras tribos, e em março de 1829, o nome do jornal virou Cherokee Phoenix, and Indians’ Advocate (Cherokee Phoenix, e o Defensor dos índios). Naquela época, os cherokees viviam em relativa prosperidade, com casas de estrutura sólida, um governo bem organizado e uma constituição escrita. No entanto, quando se descobriu ouro em terras cherokees, o estado da Geórgia invalidou todas as leis tribais e em 1829 uma ampla corrida do ouro já havia começado. Colonos brancos estavam ansiosos para tomar a terra cherokee. Após a aprovação da Lei de Remoção dos Índios de 1830, a população cherokee ficou sob crescente pressão para deixar as terras de seus ancestrais e se mudarem para territórios a oeste do rio Mississippi. O jornal lutou para continuar suas publicações à medida que tinta e impressores se tornavam escassos. Boudinot foi forçado a se demitir em 1832, e o editor final do jornal passou a ser Elijah Hicks. Worcester foi preso por se recusar a fazer um juramento de lealdade ao Estado, mas continuou contribuindo com artigos para o Cherokee Phoenix até janeiro de 1833, quando foi forçado a sair do jornal e deixar Geórgia. A última edição do jornal apareceu em 31 de maio de 1834, pouco antes do confisco da editora pela milícia da Geórgia. Em 1838-1839, os cherokees foram removidos à força para Oklahoma, evento que ficou conhecido como a Trilha das lágrimas; estima-se que 4.000 membros da tribo morreram durante a marcha forçada. Apesar de perder um quarto de sua população, o povo cherokee logo começou a publicar outro jornal, o Cherokee Advocate (Defensor dos Cherokees). Aqui apresentamos 82 edições do Cherokee Phoenix e do Cherokee Phoenix, e o Defensor dos índios (Cherokee Phoenix, e o Defensor dos índios), publicadas entre 1828 e 1834.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Nação Cherokee, Nova Echota, Geórgia

Título no Idioma Original

ᏣᎳᎩ ᏧᎴᎯᏌᏅᎯ

Tipo de Item

Descrição Física

4 páginas: 43 centímetros

Observações

  • Precedido por: Cherokee Phoenix

Referências

  1. “Cherokee Phoenix,” in The Encyclopedia of North American Indians 2 (New York: Marshall Cavendish, 1997).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 6 de outubro de 2015