Coletânea de obras literárias de Ouyang Xingzhou

Descrição

Ouyang Zhan (de 758 a 801), nome de cortesia Xingzhou, era natural de Jinjiang, Quanzhou (na atual província de Fujian). Ele recebeu seu título de jin shi, o mais alto grau em exames civis, no oitavo ano (792) do reinado de Dezong (de 779 a 805) da dinastia Tang, junto com Han Yu (de 768 a 824), Li Guan (de 766 a 794), e outros conhecidos como “Candidatos da lista do dragão e do tigre”. Ouyang Zhan foi o primeiro candidato jin shi de Fujian, tornou-se professor assistente na Escola dos Quatro Portões, diretor de Educação, e morreu na casa dos quarenta anos. Na frente desta cópia há um prefácio de Li Yisun da era Dezong, no qual ele escreve que Ouyang Zhan era diferente das outras crianças. Nascido numa aldeia de Min, ele era um jovem solitário que tinha prazer nas belezas da natureza e em livros; às vezes se esquecia de voltar para casa e ficava até tarde apreciando o céu limpo e a lua brilhante. Ele se sentia desanimado, mas não conseguia explicar o motivo. Mesmo antes de aprender a ler, Ouyang fazia perguntas sobre palavras e frases e, se gostasse de uma frase, recitava-a em voz alta enquanto andava, esquecendo-se para onde estava indo. Seus pais não entendiam suas aspirações, e com frequência dizia aos outros que não sabiam o que o menino estava pensando, temendo que se tornasse um errante faminto. Porém, os aldeões mais experientes e familiarizados com o mundo os parabenizaram e disseram que o menino era seu tesouro, e que não deveriam se preocupar. Ouyang Zhan estudou, e aprendeu os ensinamentos dos sábios que ensinavam a apreciar e a cultivar simpatia e amabilidade, e a se esforçar para as virtudes da lealdade ao imperador e da piedade filial para com o pai. Seus escritos mostravam elegância linguística e poder de reflexão, especialmente a prosa. A maioria dos temas abordados em suas obras não havia sido discutida por outros escritores. Estas características reforçaram sua permanência em Min. Durante os períodos de Jianzhong (de 780 a 784) e Zhenyuan (de 785 a 805), a escrita de ensaios e poesia ci e fu surgiu e ficou famosa, alcançando seu pico nesta metade do período Tang. Ouyang Zhan era o único participante nesta atividade que o povo de Fujian conhecia. Com o incentivo e a promoção do chanceler Chang Gun (de 729 a 783), a fama de Ouyang se espalhou por todas as regiões de Yangtze e Huai, inclusive pela capital. O estilo, a gravura, o cuidado para não usar palavras tabu, e os selos dos coletores, tudo isso indica que esta cópia é uma obra da série Tang ren wen ji (Obras literárias dos autores Tang), impressa em Sichuan durante o período Song do Sul (de 1127 a 1279). Os conteúdos da obra são: juan um, poesia Fu; juan dois e três, escritas variadas; juan quatro, inscrições; juan cinco, registros; juan seis, cânticos de louvor; juan sete, miscelânea; juan oito, cartas; juan nove e dez, prefácios. Há dois juan de índice, e o juan dois está sem a maior parte de seu conteúdo. Aqui apresentamos o prefácio, o índice e os juan de um a cinco.

Última Atualização: 14 de abril de 2016