Explicação ilustrada da esfera e do astrolábio: dois juan, um juan introdutório

Descrição

Hun gai tong xian tu shuo (Explicação ilustrada da esfera e do astrolábio) é uma tradução de seleções tiradas de Xing pan (Astrolábio), uma obra de Christoph Clavius (de 1538 a 1612), um jesuíta alemão e professor do missionário jesuíta Li Madou (Matteo Ricci, de 1552 a 1610), e que foi incluída na Si ku quan shu (Biblioteca completa dos quatro tesouros). A obra foi escrita em 1605 por Li Zhizao (de 1565 a 1630) e baseia-se nas aulas ministradas por Ricci e no conhecimento do próprio autor. Li Zhizao, nomes de cortesia Zhenzhi e Wocun, e nome de estilo Chunanjushi, era natural de Renhe (atual Hangzhou, Zhejiang). Em 1598 ele recebeu seu título de jin shi e teve vários cargos de trabalho, entre eles os de vice-diretor do Departamento de Obras, diretor do Departamento de Hidrovias, e vice-diretor do Haras Imperial da Corte. Ele foi um dos participantes da elaboração do almanaque. Em 1601, Li Zhizao conheceu Ricci, sob cuja tutela começou a estudar ciência ocidental. Ricci, nome de cortesia Xitai, era um italiano que se juntou aos jesuítas em 1571 e chegou a Macau em 1582. Em 1583 ele foi para Zhaoqing, Guangdong, acompanhado por Luo Mingjian (Michele Ruggieri, de 1543 a 1607), sendo este o início da missão jesuíta do interior da China. Enquanto esteve em Zhaoqing, Ricci produziu seu famoso mapa do mundo, muito bem recebido pelos estudiosos chineses. Ele continuou sua missão em Shaozhou e em 1596 se tornou chefe da missão. Em 1601 Ricci foi chamado para ir até Pequim, onde distribuiu presentes na corte. Muito estimado por Shenzong (no poder de 1572 a 1620), um imperador Ming, recebeu autorização para permanecer na cidade. Entre as obras de Ricci estão: Tian zhu shi yi (A verdadeira noção do Senhor dos Céus), Jiao you lun (Tratado sobre a amizade), Ji ren shi pian (Dez paradoxos), Ji he yuan ben (Elementos de Euclides), Tong wen suan zhi (Tratado sobre a aritmética), Ce liang fa yi (Obra sobre trigonometria), Gou gu yi (Princípio dos triângulos retângulos), Yuan rong jiao yi (Tratado sobre geometria), Wan guo yu tu (Mapa de dez mil países), e Qian kun ti yi (Estrutura e significados do céu e da terra). A obra que apresentamos aqui tem um juan introdutório sobre o globo celeste. Antes do texto há um prefácio de Li Zhizao. A obra contém dois juan de 21 partes, e o conteúdo principal tem seu foco nos métodos e princípios estruturais do astrolábio ocidental. O juan um discute os métodos de mapeamento de várias redes de coordenadas na superfície do astrolábio, incluindo os sistemas de coordenadas equatoriais, eclípticas e horizontais e projeções estereográficas para o astrolábio. O juan dois introduz a estrutura do astrolábio e seu uso, os métodos de mapeamento de estrelas com o instrumento, e a aplicação de medidas europeias. Esta obra introduziu na China o sistema de coordenadas eclípticas, a precisa definição do crepúsculo, o tamanho e a distância do Sol, da Lua e das cinco constelações, e o princípio para definir a longitude do eclipse lunar. Foi a primeira obra na China que descreveu instrumentos astronômicos ocidentais, com os primeiros desenhos baseados no conhecimento da geometria, sendo assim uma importante contribuição para a pesquisa científica chinesa. Aqui apresentamos a obra completa.

Última Atualização: 8 de janeiro de 2018