Gramática algonquina ou sobre os nativos da América do Norte, com descrição do país, diários de viagens, livros de memórias, observações sobre a história natural, et cetera, et cetera.

Descrição

Louis Nicolas (ativo de 1667 a 1675) foi um jesuíta francês enviado em 1664 para o Canadá como missionário, onde permaneceu até 1675. Ele viajou para muitas regiões e acabou se interessando muito pelos povos, idiomas, flora e fauna da Nova França. Também escreveu três importantes obras, nenhuma das quais publicada durante sua vida, mas que sobreviveram em forma de manuscrito: Histoire naturelle des Indes occidentales (História natural das Índias Ocidentais); o manuscrito pictórico conhecido como Codex Canadensis; e a obra que apresentamos aqui, Grammaire algonquine ou des sauvages de l'Amérique septentrionale (Gramática algonquina ou sobre os nativos da América do Norte). Nicolas viveu por um tempo na habitação dos jesuítas em Sillery (no atual Quebec). Em 1667 ele partiu para sua primeira missão, viajando com o padre Claude Allouez para Ottawa, perto do Lago Superior. Mais tarde, ele passou um ano em terras iroquesas ao sul do Lago Ontário. Em 1671 retornou para Sillery e, depois de aperfeiçoar seu conhecimento da língua algonquina, escreveu sua gramática entre 1672 e 1674. O manuscrito de Nicolas é muito marcado com suas próprias revisões, especialmente as páginas iniciais, nas quais ele descreve um grande plano para produzir não apenas uma gramática da língua algonquina, mas também um catecismo completo neste idioma; uma topografia do Novo Mundo, incluindo uma história natural de sua vida vegetal e animal; e uma obra sobre política, costumes e religião dos nativos. O manuscrito trás a assinatura de “Messire Louis Nicolas Prêtre” (Louis Nicolas, padre missionário), e é dedicado ao delfim, herdeiro do rei Luís XIV. Nunca bem-sucedido como missionário, em 1675 Nicolas voltou para a França e foi liberado da ordem jesuíta em dezembro de 1678, mas continuou sendo padre. Depois disso não se teve mais informações sobre ele, nem quando e onde morreu.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Grammaire algonquine ou des sauvages de l'Amerique septentrionale, avec la description du pays, journaux de voyages, memoires, remarques sur l'histoire naturelle &etc., &etc.

Tipo de Item

Descrição Física

135 páginas

Referências

  1. Germaine Warkentin, “Aristotle in New France: Louis Nicolas and the Making of the Codex Canadensis,” French Colonial History 11 (2010): 71‒107.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 20 de novembro de 2015