Vista da missão de Sault-Saint-Louis

Descrição

Este desenho descreve a missão francesa para índios iroqueses em Sault-Saint-Louis (atual Caughnawaga ou Kahnawake, perto de Montreal, Canadá). Fundada nas margens do rio São Lourenço em 1680, a missão foi onde o jesuíta Joseph-François Lafitau viveu entre os iroqueses por cinco anos, de 1712 a 1717. Lafitau estudou retórica e filosofia e dominava teologia e os clássicos. Aos 31 anos foi para o Canadá como missionário, onde, com a ajuda do padre Julien Garnier, estudou a língua e a cultura dos iroqueses. Lafitau foi nomeado chefe das missões da Nova França em 1722, e em 1724 concluiu sua principal obra, Mœurs des sauvages américains (Costumes dos índios americanos). Sua abordagem era tentar usar o que se conhecia sobre os povos antigos, como os hebreus e os gregos, para entender melhor a cultura dos nativos americanos. Lafitau buscava provar as origens comuns entre os índios e os europeus, e assim confirmar a crença cristã na unidade da criação. Ele aplicou sistematicamente um método de antropologia científica comparativa, também usada por André Thevet e Marc Lescarbot, sendo extremamente preciso em suas descrições, algo raro naquela época. Lafitau entendeu o sistema de classificação de relacionamentos usado pelos iroqueses, bem como a importância das mulheres na sociedade desta tribo, à qual chamou de “ginecocracia”. Ele também descobriu que o ginseng era nativo da América do Norte e era usado pelos iroqueses como remédio para febre. Em 1727 Lafitau se tornou chefe da missão de Sault-Saint-Louis, antes de voltar em definitivo para a França em 1729. Ele ocupou o cargo de procurador das missões jesuítas na Nova França de 1723 a 1741. O desenho mostra a igreja da missão, o complexo onde viviam os missionários e a aldeia Iroquois. O rio São Lourenço aparece em primeiro plano. Não se sabe quem fez o desenho.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Vue de la Mission du Sault St Louis

Tipo de Item

Descrição Física

1 desenho: pena, tinta aguada e aquarela; 27 x 37,6 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 4 de novembro de 2015