O pequeno cânone (sobre medicina)

Descrição

O título do texto médico de Mahmud ibn ʻUmar al-Jaghmini, o Qānūncha, (Ou Qānūnja em árabe), é uma referência à obra original de Avicena sobre a medicina, al-Qānūn (O cânone). O sufixo -cha é um diminutivo em persa, por isso o título da obra de al-Jaghmini pode ser traduzido como “O pequeno cânone”. O Qānūncha é escrito em dez capítulos: 1 – al-Umūr al-ṭabiʻiya (Sobre filosofia natural); 2 – al-Tashriḥ (Sobre anatomia); 3 – Aḥwāl badan al-insān (Sobre os estados do corpo humano), 4 – al-Nabḍ (Sobre o pulso); 5 – Tadbir al-aṣḥḥā’ wa ‘alāj al-maraḍ (Sobre o cuidado daqueles com boa saúde e tratamento de doença); 6 – Amrāḍ al-ra’s (Sobre doenças da cabeça); 7 – Amrāḍ al-aʻḍā’ min al-ṣadr ilā asfal al-surra (Sobre doenças dos órgãos alojados entre o peito e o umbigo); 8 – Amrāḍ baqiyat al-aʻḍā’ (Sobre doenças dos órgãos restantes); 9 – al-ʻIlal al-ẓāhira fi ẓāhir al-jasad wa al-hummayāt (Sobre aflições visíveis do corpo e febres); e 10 – Quwwā al-aṭaʻama wa al-ashriba al-ma’lūfa (Sobre pontos fortes de comida e bebida conhecidas). Cada um desses capítulos é ainda dividido em dez seções. O nome de al-Jaghmini se refere ao lugar de origem do autor, no atual Uzbequistão (conhecido na sua época como Corásmia). O autor de Qānūncha tem sido ocasionalmente identificado como Mahmud ibn Muhammad ibn ʻUmar al-Jighmini (falecido por volta de 1221), o astrônomo do século XIII, que escreveu uma obra imensamente popular, a Mulakhkhaṣ fi al-hay’a (Epítome da astronomia), embora tal identidade seja controversa. Uma obra médica popular, o Qānūnchade Mahmud al-Jaghmini inspirou muitos comentários. Uma nota marginal num comentário escrito por Muhammad ibn Muhammad ibn al-Tabib al-Misri (Gotha, 1930), registra o ano do falecimento de al-Jaghmini como 745 A.H. (1344 ou 1345), que, se correto, impediria uma única identidade dos dois autores em questão. O presente manuscrito contém inúmeras notas marginais em árabe. Parte do colofão, incluindo a data do manuscrito e o nome do escriba, foi apagada. O nome de Sialkot (no atual Paquistão) ainda é visível, indicando a provável origem da obra. A data de conclusão do manuscrito foi escrita com uma caligrafia diferente, indicando 4 de Muharram de 1174 A.H. (15 de agosto de 1760). O escriba finaliza o obra com um poema em persa pedindo orações ao leitor.

Data de Criação

Data do Assunto

Título no Idioma Original

قانونجه في الطب

Tipo de Item

Descrição Física

74 fólios; 195 x 113 milímetros

Instituição

Referências

  1. Landesbibliothek Gotha and Wilhelm Pertsch, Die orientalischen handschriften der Herzoglichen bibliothek zu Gotha [The Oriental Library of the Ducal Library of Gotha]. (Vienna: Kais. kön. hof-und staats-druckerei, 1859).
  2. Çelebi Kâtip and Gustav Flügel, Kashf al-ẓunūn ʻan asāmī al-kutub wa-al-funūn [Lexicon bibliographicum et encyclopaedicum a Mustafa ben Abdallah Katib Jelebi dicto et nomine Haji Khalfa celebrato compositum]. (London: R. Bentley for the Oriental Translation Fund of Great Britain and Ireland, 1835).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 9 de agosto de 2017