Análise de O registro dos artífices por Yanzhai, em dois juan

Descrição

O autor dessa obra, Lin Xiyi (de 1193 a 1271), nome de cortesia Suweng, nome de estilo Yanzhai, era natural de Fuqing, Fujian. Lin recebeu seu título de jin shi em 1235, tornou-se vice-diretor da Agência de Avaliação, e mais tarde foi funcionário do Departamento Central de Projetos, servindo o Grande Secretariado. Kao gong ji (O registro dos artífices), como conhecido atualmente, foi incluso no antigo texto cerimonial Zhou li (Os ritos de Zhou), para substituir uma parte que faltava. Zhou li, originalmente chamado Zhou guan (Os ofícios de Zhou), consistia em seis capítulos: “Ofícios dos céus”, sobre a governança geral; “Ofícios da Terra”, sobre a tributação e a divisão de terras; “Ofícios de primavera”, sobre a educação e as instituições sociais e religiosas; “Ofícios de verão”, sobre o exército; “Ofícios de outono”, sobre a justiça; e “Ofícios de inverno”, sobre população, território e agricultura. No período dos Han Ocidentais (de 206 a.C. a 8 d.C.), o último capítulo já não existia; ele foi substituído por Kao gong ji. O texto continha códigos da criação de vários artesanatos e descrevia as técnicas de trabalho e as tecnologias utilizadas por mais de 20 tipos diferentes de artesões e artífices. Em suas análises, as ideias neo-confucionistas de Lin prevaleciam sobre o confucionismo da dinastia Han. Não havia análises detalhadas anteriores disponíveis sobre os sistemas de artesanato antigo, e o texto que existia era confuso e difícil de entender. Por outro lado, as explicações fornecidas por Lin eram fáceis de entender. O texto adicional referente ao Kao gong ji, extraído de San li tu (Ilustrações de três clássicos de ritos), ajudou os principiantes a aprenderem seu ofício com mais facilidade. Partes da edição Song eram indecifráveis, ​e inúmeras correções e adições foram feitas durante a dinastia Yuan. Seis caracteres na coluna central das folhas informam: “Edição adicional, ano quatro (1317) de Yanyou de Yuan”. A obra também apresenta páginas ausentes. No entanto, Fu Zengxiang (de 1872 a 1949), o famoso bibliófilo, ficou muito feliz por adquirir um exemplar da edição Song de outro colecionador, conforme descrito no prefácio de sua obra Cang yuan qun shu ti ji (Anotações sobre os livros em Cangyuan). A inscrição escrita à mão na capa é de Cha Shenxing, um poeta Qing. Esta obra fez parte da coleção de vários bibliófilos, conforme indicam as impressões de selo, como Ye shi Luzhutang cang shu (selo de Ye Sheng, de 1420 a 1474), Mao Bao zi Huabo hao Zhi’an (selo de Mao Bao), e Deshulou cang shu (selo de Cha Shenxing).

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

鬳齋考工記解 : 二卷

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

2 juan, 4 volumes

Observações

  • Edição revisada

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 25 de junho de 2015