Confissão de uma criança do século

Descrição

La Confession d'un enfant du siècle (Confissão de uma criança do século) é um romance escrito pelo poeta francês Alfred de Musset (de 1810 a 1857), quando tinha 26 anos. A obra retrata o caso de amor de um jovem chamado Otávio, que, traído por sua amada, torna-se cínico e afoga sua tristeza em álcool e depravação. Mais tarde ele se apaixona por Brigitte, mas suas tendências ciumentas, seu desejo de “tocar a desgraça, também chamada verdade”, prejudica seu relacionamento. Então ele decide abandonar sua amada e voluntariamente se condena a uma vida de infelicidade. Esse texto, parcialmente autobiográfico, foi escrito depois que Musset e George Sand (pseudônimo de Amandine Lucile Aurore Dupin, de 1804 a 1876), romperam seu relacionamento. Apesar de Musset ter assumido a responsabilidade pelo fracasso de sua relação, nesse romance ele transformou sua história num conto de amantes amaldiçoados, semelhante a Romeu e Julieta. Ele também transmitiu uma dimensão adicional: em sua história, os sentimentos criam uma conexão entre a existência individual das pessoas com seu destino social. Após a Revolução Francesa e o fim do império, “uma verdade ansiosa pairou sobre um mundo em ruínas... Um terrível desespero dominou a terra”. Na representação da sociedade de Musset, o ideal e o sonho desapareceram. Nesse mundo fechado, chato e vazio, hipocrisia e cinismo imperam. Só o amor é capaz de transcender a “estrela fria da razão”, mas Otávio já não acredita no absoluto e seu desânimo aumenta. Esse romance, típico da decepção emblemática do romantismo, é apresentado aqui em sua versão original, publicada em 1836.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

F. Bonnaire, Paris

Idioma

Título no Idioma Original

La Confession d'un enfant du siècle

Lugar

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

2 volumes

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 23 de abril de 2015