Livro de perícopes (seções) de Henrique II

Descrição

Este manuscrito do Evangelho, provavelmente a obra mais impressionante da escola Reichenau de iluminura, foi encomendado por Henrique II (de 973 a 1024) para a catedral de Bamberg, fundada por ele em 1007 e consagrada em 1012. Uma dedicação em forma de poema e uma miniatura de página inteira, em que Henrique e sua esposa Cunegunda (também vista como Kunigunde), são coroados por Cristo, honram o doador real, que foi coroado imperador do Sacro Império Romano em 1014 e mais tarde canonizado. O manuscrito de dimensões generosas, com suas amplas margens, combina o grande cuidado na execução com o extraordinário poder artístico. Nas figuras corajosamente expressivas com seus gestos dominadores, a iluminura de Reichenau alcança o sublime. Para a encadernação, materiais preciosos foram fornecidos pelo imperador, que novamente é nomeado numa inscrição. O marfim da Crucificação da época de Carlos, o Calvo, talvez tenha vindo da capa de trás do Codex aureus, um Evangelho do século IX escrito para Carlos, o Calvo, e preservado no mosteiro de São Emerano. Os esmaltes bizantinos de Cristo e dos Apóstolos são peças de uma coroa votiva ou de uma mulher, que pode muito bem ter vinda da herança do imperador Oto III (de 980 a 1002), do Sacro Império Romano, como era o caso de muitos outros códices preciosos. Os delicados esmaltes cloasonados com símbolos evangelistas nos cantos eram, como o restante do trabalho em ouro, feitos especificamente para a capa. Esta capa foi produzida em Regensburgo ou Bamberg, e não em Reichenau. Em 2003 o manuscrito entrou para o Registro da Memória do Mundo da UNESCO.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Tipo de Item

Descrição Física

I + 206 fólios: pergaminho; 42,5 x 32 centímetros

Observações

  • Código BSB: Clm 4452
  • Essa descrição da obra foi escrita por Béatrice Hernad da Biblioteca Estatal da Baviera.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 11 de agosto de 2017