Livro de orações do imperador Maximiliano I

Descrição

Há seis exemplares conhecidos deste livro de orações, impresso em pergaminho numa edição de apenas dez cópias a pedido do imperador romano Maximiliano I (de 1459 a 1519), para cavaleiros da Ordem de São Jorge. Aqui apresentamos a cópia de Munique, que acredita-se ter sido a cópia pessoal do imperador e que se distingue pelos desenhos de linhas coloridas nas margens das folhas. Os desenhos são obras dos artistas alemães mais importantes da época de Albrecht Dürer (de 1471 a 1528), e estão entre as ilustrações de livros mais valiosas já produzidas. Dürer (que produziu os desenhos marginais nos primeiros dez encontros), e Lucas Cranach, o Velho (de 1472 a 1553), desenharam as ilustrações da seção de Munique do livro de orações, onde conceitos pictóricos cristãos são alinhados com o mitológico e o profano. O texto começa assim: “Uma oração ao seu próprio anjo. Deus, seja misericordioso para comigo, um pecador. E seja meu guardião todos os dias da minha vida”. Um segundo fragmento, de 57 folhas, está na Biblioteca Municipal de Besançon. Essa parte da obra foi ilustrada por Hans Burgkmair, o Velho (de 1473 a 1531), Hans Baldung Grien (falecido em 1545), e por vários outros artistas. O tipo “gótico do livro de orações”, derivado da escrita da chancelaria boêmia do final do século XV, juntamente com as sentenças, produzem um efeito semelhante ao manuscrito arcaico. Esta cópia foi adquirida no final do século XVI da coleção de Perrenot de Granvelle, provavelmente pelo duque Maximiliano da Baviera.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Johann Schönsperger, Augsburgo, Alemanha

Idioma

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

107 fólios

Observações

  • Código BSB: 2 L.impr.membr. 64

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de outubro de 2017