Livro dos Evangelhos de Ingolstadt (fragmento)

Descrição

O chamado Livro dos Evangelhos de Ingolstadt compartilha o mesmo destino de muitos outros manuscritos litúrgicos que ao longo do tempo perderam seu status de objetos religiosos e passaram a ser usados para fins profanos. Apenas uma fração dos 260-280 ex-fólios deste suntuoso manuscrito de meados do século IX sobreviveu. A maioria de suas páginas foi usada em encadernações de livros contábeis nos séculos XVII e XIX. Uma folha dupla pertenceu ao pintor alemão Carl Spitzweg, no século XIX. Não se sabe quando e por que o livro dos Evangelhos foi desmontado e as circunstâncias em que chegou a Ingolstadt. O manuscrito foi produzido na abadia de Mondsee, na Alta Áustria, e apresenta-se em escrita uncial com iniciais decoradas, que não são tão comuns para a Escola de Mondsee e parecem ter sido influenciadas pelo estilo insular de iluminura (por exemplo, no fólio 18a reto). Além dos textos dos Evangelhos, a obra preserva dez páginas com tabelas canônicas.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Evangelia

Tipo de Item

Descrição Física

62 fólios: pergaminho; 35 x 26 centímetros

Observações

  • Código BSB: Clm 27270
  • Essa descrição da obra foi escrita por Julia Knödler da Biblioteca Estatal da Baviera.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 20 de dezembro de 2016