Compilação de obras de Pseudo-Oppian, Xenofonte, e Manuel Philes

Descrição

Este manuscrito é uma compilação de várias obras em grego de três autores diferentes. Ange Vergèce (de 1505 a 1569), calígrafo real durante os reinados de Francisco I, Henrique II e Carlos IX, copiou todo o texto em Paris, em 1554. O manuscrito inclui escritos do escritor sírio do século III conhecido como Pseudo-Oppian, nome escolhido em homenagem a Oppian (autor da Cilícia que viveu pouco antes que ele), incluindo um poema sobre caça; Cynegeticus (Sobre caça), do historiador clássico Xenofonte (por volta de 430 a aproximadamente 355 a.C.); e um longo poema, geralmente conhecido por seu título latino, De animalium proprietate (Sobre as características dos animais), escrito pelo poeta bizantino Manuel Philes (por volta de 1275 a 1345). Vergèce é conhecido por ter copiado poemas de Manuel Philes em nove ocasiões. Este manuscrito (Paris. gr. 2737) é a primeira cópia que ele fez de De animalium proprietate, criada em 1554. Sua última cópia (Paris. gr. 2526) foi feita em 1568, um ano antes de falecer. Esse manuscrito é famoso pelas diversas iluminuras avivadas dos poemas de Pseudo-Oppian e Manuel Philes. Além de seus belos desenhos, ele apresenta faixas, títulos e iniciais bem ornamentados. O título da Vida de Oppian e a inicial do texto, os títulos dos capítulos que aparecem em Cynegeticus, de Xenofonte, parte do título de De animalium proprietate e os títulos de cada poema apresentado nessa obra, bem como a inicial enfeitada de cada poema, são todos iluminados. Em algumas partes o leitor pode ver que o calígrafo usou um lápis para desenhar os primeiros traços dos títulos, das faixas pintadas e das iluminuras.

Última Atualização: 17 de outubro de 2017