Procissão do doge cruzando a Praça de São Marcos, Veneza

Descrição

Esta visão da procissão do doge cruzando a Praça de São Marcos em Veneza é da coleção de paisagens urbanas e cartazes que pertenceu ao estadista sueco conde Magnus Gabriel De la Gardie (de 1622 a 1686). A procissão do doge pela praça em direção ao Bucentauro, a galé do Estado, era observada anualmente no Dia da Ascensão até 1798 para consagrar a união simbólica da cidade com o mar. A impressão é de Jost Amman (por volta de 1539 a 1591), um respeitado gravador suíço e prolífico ilustrador de livros. A coleção de Magnus Gabriel De la Gardie consiste de 187 gravuras do final dos anos 1500 e início dos anos 1600. As impressões foram originalmente ordenadas, numeradas e encadernadas. A origem primária da coleção é incerta. Depois de ler com atenção a correspondência do rei Gustavo II Adolfo e do filólogo e diplomata holandês Johannes Rutgersius, o ex-bibliotecário nacional da Suécia E. W. Dahlgren presumiu que as imagens foram encomendadas pelo rei e compradas por Rutgersius. Mais tarde a coleção foi incorporada à biblioteca de Magnus Gabriel De la Gardie, e depois colocada no Arquivo de Antiguidades no final do século XVII, apenas para ser transferida para a Biblioteca Real em 1780. Um catálogo completo da coleção foi publicado por Isak Collijn em 1915, Magnus Gabriel De la Gardie’s samling af äldre stadsvyer och historiska planscher i Kungl. Biblioteket. Dahlgren fornece um relato da origem primária da coleção em seu artigo, “Miscelânea” em Nordisk tidskrift för bok- och biblioteksväsen (1920).

Última Atualização: 3 de fevereiro de 2015