A enorme cidade portuguesa de Lisboa, uma cidade mercantil muito famosa por todo Oriente e Índia Ocidental

Descrição

Esta visão panorâmica de Lisboa em 1619 é da coleção de paisagens urbanas e cartazes que pertenceu ao estadista sueco conde Magnus Gabriel De la Gardie (de 1622 a 1686). No canto superior esquerdo está o brasão de Portugal, e à direita o brasão da cidade de Lisboa. Na parte inferior da gravura há uma descrição da cidade, impressa em 16 colunas em francês e em latim. A coleção Magnus Gabriel De la Gardie consiste de 187 gravuras do final da década de 1500 e início da década de 1600. As impressões foram originalmente ordenadas, numeradas e encadernadas. A origem primária da coleção é incerta. Depois de ler com atenção a correspondência do rei Gustavo II Adolfo e do filólogo e diplomata holandês Johannes Rutgersius, o ex-bibliotecário nacional da Suécia E. W. Dahlgren presumiu que as imagens foram encomendadas pelo rei e compradas por Rutgersius. Mais tarde a coleção foi incorporada à biblioteca de Magnus Gabriel De la Gardie, e depois colocada no Arquivo de Antiguidades no final do século XVII, apenas para ser transferida para a Biblioteca Real em 1780. Um catálogo completo da coleção foi publicado por Isak Collijn em 1915, Magnus Gabriel De la Gardie’s samling af äldre stadsvyer och historiska planscher i Kungl. Biblioteket. Dahlgren fornece um relato da origem primária da coleção em seu artigo, “Miscelânea” em Nordisk tidskrift för bok- och biblioteksväsen (1920).

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Joducus Hondius, Amsterdã

Título no Idioma Original

Lisboa amplissima lusitaniæ civitas, totius indiæ orientalis et occidental: emporium celeberrimum

Tipo de Item

Descrição Física

1 gravura; 42 x 215 centímetros

Observações

  • Código: KoB DelaG 81

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 3 de fevereiro de 2015