Esboço novo e detalhado das terras do Ártico, por Andreas Boreus, o sueco

Descrição

Andreas Bureus (de 1571 a 1646) é conhecido como o pai da cartografia sueca. Ele deu início a uma carreira na Chancelaria Real em 1602 e recebeu várias missões importantes a serviço do Estado. Em 1628 ele foi incumbido de fundar o que viria a se tornar o Instituto Nacional de Pesquisas de Terras da Suécia, e em 1624 se tornou membro da nobreza sueca, com o nome de Anders Bure. Bureus terminou esse mapa dos países nórdicos em 1626 depois de vários anos coletando dados. Ele foi impresso numa escala de 1:2.000.000 em seis folhas que podiam virar um mapa de parede de 113 por 128 centímetros. A projeção é cônica e a Ilha do Corvo, nos Açores, serve como o meridiano de origem. Bureus anotou no mapa dados topográficos e etnográficos em latim. A magnífica cártula retrata o rei Gustavo II Adolfo (de 1594 a 1632) e a rainha Maria Eleonora (de 1599 a 1655), rodeados pelos brasões das províncias suecas. Três figuras femininas no topo simbolizam guerra, sabedoria e coragem. Um círculo foi deixado em branco para o herdeiro ou herdeira ainda não nascidos do trono. O mapa é um testamento da grandeza imperial do Império Sueco e destinava-se a circular entre as proeminentes cortes europeias. Ele foi publicado em muitas edições, incluindo em vários atlas contemporâneos.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Orbis arctoi nova et accvrata delineatio, Auctore Andrea Bureo Sueco

Tipo de Item

Descrição Física

6 páginas, papel; 113 x 128 centímetros

Observações

  • Código: Formato KoB Största

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 3 de fevereiro de 2015