Papel principal de Maris Liepa

Descrição

Leonid Zhdanov (de 1927 a 2010) tirou esta foto em 1971, durante uma apresentação do balé Spartacus no Teatro Bolshoi. Maris Liepa (de 1936 a 1989) dançou o papel de Crasso. A carreira profissional de Liepa como dançarino começou em sua terra natal, Riga, na Letônia, mas ele concluiu seus estudos na Escola de Balé de Moscou no Teatro Bolshoi (atualmente conhecida como Academia Estatal de Coreografia de Moscou) em 1955. Trabalhou no Teatro de Balé e Ópera em Riga e na Academia de Teatro Musical de Moscou Stanislavski e Nemirovich-Danchenko. Em 1960, se tornou solista do Teatro Bolshoi. Liepa teve papéis principais em muitos balés clássicos e modernos, mas é mais conhecido por Spartacus, no qual originalmente dançou o papel-título no balé coreografado por Leonid Yakobson. Em 1964, Yuri Grigorovich se tornou diretor artístico do Teatro Bolshoi. Uma nova versão de Spartacus (1968) foi a primeira grande estreia de Grigorovich em Moscou. Liepa era um dos dançarinos apontados para o papel de Spartacus. Porém, Grigorovich logo mudou de ideia e pediu para Liepa dançar o papel do principal anti-herói, o general romano Crasso. Essa mudança teve um importante impacto no sucesso do espetáculo. O papel de Crasso, arrogante, pretensioso e ávido por poder e prazer, tornou-se o auge da carreira criativa de Liepa. A influência de seu professor, Alexei Yermolaev, era evidente no padrão de dança e na profundidade de sua interpretação. Muitos bailarinos do Bolshoi têm seguido Liepa na apresentação do papel de Crasso, mas acredita-se que nenhum tenha alcançado seu nível. Zhdanov, um dançarino Bolshoi e depois professor de coreografia por 50 anos, também foi fotógrafo profissional de balé na maior parte de sua carreira. Suas fotos são espontâneas e registram os movimentos, os humores e as emoções dos dançarinos em sua naturalidade. A Instituição Renascimento da Arte em Moscou mantém esta imagem e o restante do arquivo de Zhdanov.

Última Atualização: 3 de fevereiro de 2015