Música de George Balanchine

Descrição

Esta foto da série “Coreógrafo George Balanchine” foi tirada em 1972 pelo fotógrafo Leonid Zhdanov (de 1927 a 2010). Quando o Balé da Cidade de Nova York, liderado por George Balanchine (de 1904 a 1983), fazia uma excursão a Moscou, a companhia visitou a Escola Acadêmica de Coreografia de Moscou no Teatro Bolshoi (atualmente também conhecida como Academia Estatal de Coreografia de Moscou). Mr. B, como Balanchine era chamado, deu uma aula aberta com seus dançarinos no palco do teatro da escola. Filho do compositor georgiano Meliton Balanchivadze, Balanchine nasceu em São Petersburgo e seu nome de nascença era Georgi Balanchivadze. Depois de se formar na escola de balé, ele foi aceito no corpo de balé do Teatro Estatal de Balé e Ópera de Kirov (atual Teatro Mariinsky) e logo começou a coreografar danças. Balanchine testemunhou o sucesso do coreógrafo moscovita Kasian Goleizovsky, que chegou a Petrogrado (mais tarde Leningrado e atual São Petersburgo), em 1922, numa turnê com sua companhia Balé de Câmara. Ele foi cativado pelas ideias de Goleizovsky, que se tornou o fundador do novo movimento de dança moderna, e pelas corajosas experiências do coreógrafo Fedor Lopukhov. Lopukhov criou o primeiro balé sem enredo da história do balé, A magnificência do universo, com música de Beethoven, que estreou em Petrogrado em 1923. Balanchine participou do espetáculo como um jovem dançarino. Em 1924, durante uma turnê na Europa, ele recebeu um convite para se juntar ao Ballets Russes, dirigido por Sergei Diaghilev. Seguindo o conselho de Diaghilev, mudou seu nome para George Balanchine, nome pelo qual é conhecido como fundador do balé americano moderno e neoclássico. Zhdanov, um dançarino Bolshoi e depois professor de coreografia por 50 anos, também foi fotógrafo profissional de balé na maior parte de sua carreira. Suas fotos são espontâneas e registram os movimentos, os humores e as emoções dos dançarinos em sua naturalidade. A Instituição Renascimento da Arte em Moscou mantém esta imagem e o restante do arquivo de Zhdanov.

Última Atualização: 3 de fevereiro de 2015