Memorando sobre a questão colocada pelo judeu sobre o destino divino (Zikr Su’al al-Yahudi min al-Qadha’ wa-al-Qadr)

Descrição

Este manuscrito curto contém manzumah (respostas em verso) a questões sobre o destino e a predestinação. A obra é anônima. Diz-se que esta área eternamente controversa da metafísica foi inaugurada por um estudioso religioso judeu não nomeado, que tendia à tese da predestinação. O autor desta obra define argumentos contra o determinismo estrito recorrendo ao que chama de ahl al-sunnah (pensadores ortodoxos). Ele mobiliza versos e citações de várias fontes para sua refutação, dois em particular, que cita longamente. A primeira delas é de Ibn Lubb al-Gharnati, sendo às vezes intitulada Taqyid fi Masa’il al-Qadha’ wa-al-Qadr (Investigação sobre a questão do destino divino). A segunda manzumah é atribuída a Jahm ibn Safwan, uma personalidade controversa dos primórdios do Islã. Esta é uma atribuição duvidosa, primeiramente porque não se sabe de nenhum rastro literário deixado por Ibn Safwan e, em segundo lugar, porque ele próprio era repudiado pelo ahl al-sunnah. A primazia do destino divino sobre o livre-arbítrio foi vista como tema de debate e discussão desde o nascimento da filosofia islâmica. O texto principal do manuscrito é acompanhado por notas marginais e comentários, ao final.

Última Atualização: 24 de agosto de 2016