Esboço em verso sem título das obrigações islâmicas

Descrição

Este manuscrito árabe sem título é uma urjūza (versificação) de Muqaddimat Ibn Rushd (Introdução de Ibn Rushd). Trata-se de uma obra sobre jurisprudência islâmica maliquita de Ibn Rushd al-Jadd (o avô), conhecido também como Abū al-Walīd Muḥammad ibn Aḥmad (1058 a 1126, aproximadamente), que não deve ser confundido com seu famoso neto, o filósofo Abu al-Walid Ibn Rushd (1126 a 1198). Esta versificação, comumente conhecida como Naẓm muqaddimat Ibn Rushd (A versificação da introdução de Ibn Rushd), é atribuída a ʻAbd al-Rahman ibn ʻAlī al-Ruqʿī al-Fāsī (faleceu em Fez, no atual Marrocos, no dia 2 de julho de 1455, aproximadamente). O poema descreve as obrigações do muçulmano em acompanhar os rituais fundamentais da religião, como a oração, o jejum, a doação de esmolas, a peregrinação e os procedimentos para ablução antes da oração. As prescrições estão detalhadas. Por exemplo, as estrofes sobre al-zakat (doação de esmolas) incluem a parcela adequada dos lucros com a agricultura e o cultivo de animais que deve ser separada, com instruções específicas quanto a produtos como tâmaras, azeitonas, óleo de oliva, gado e camelos. As seções sobre al-wudhu’ (ablução) fornecem detalhes específicos sobre as partes do corpo que devem ser limpas e em que ordem, a pureza da água usada no banho e o que fazer em locais sem água. O poema tem 19 páginas e está em caligrafia maghribi (Norte da África), com bordas ornamentais simples e os cabeçalhos dos tópicos em vermelho. O manuscrito está encadernado junto a três outras obras: Os segredos ocultos para pensar com clareza; Fatwa sobre o milênio; and Memorando sobre a questão colocada pelo judeu quanto ao destino divino.

Última Atualização: 24 de agosto de 2016