Coletânea de cinco tratados sobre vários assuntos, de al-Suyuti

Descrição

Este manuscrito sem data contém cinco ensaios curtos do prolífico estudioso Jalal al-Din al-Suyuti (1445 a 1505). A obra mais longa deste volume é uma coletânea de 20 páginas de hadiths (ditos atribuídos ao Profeta Maomé) sobre sonhos, visões e outras ocorrências extraordinárias. A obra mais curta é uma nota de duas páginas sobre o al-hamd (louvor), sua gramática e uso. Outros títulos tratam de várias questões gramaticais, sob a forma de perguntas e respostas. Os tratados estão organizados da seguinte forma: 1. Tanwīr al-ḥalak fī imkān ruʼyat al-nabī wa al-malak (Esclarecendo a possibilidade de se ver o Profeta ou anjos, fólios 1 a 21); 2. Al-fatāwa al-naḥwiyya (Éditos gramaticais, fólios 22 a 33); 3. Fajr al-thamd fī iʻrāb akmal al-hamd (Esclarecendo a conjugação de akmal al-hamd, fólios 33 a 35); 4. Rafaʻ al-sinah fī nasb al-zinah (Explicando por que zinah deveria ser um objeto, fólios 35 a 45); e 5. Al-ajwiba al-zakiyya aʻn al-alghāz al-subkiyya (As respostas corretas às enigmas de al-Subki, fólios 45 a 54). Al-Suyuti, que passou a maior parte de sua vida recluso, após lecionar por um breve período no Cairo, é reconhecido por seus comentários às obras de estudiosos mais antigos. Suas principais obras de referência são Tafsir al-Jalalayn (Comentário sobre o Alcorão pelos dois Jalals, i.e., Jalal al-Din al-Suyuti e Jalal al-Din al-Mahalli) e Jami’ al-Jawami’, uma referência padrão aos hadiths. Sua obra histórica sobre os califas ainda é impressa. Ele também escreveu uma história de Rawdhah, a ilha sobre o rio Nilo, no Cairo, onde viveu e escreveu. O manuscrito está em uma caligrafia clara e livresca. Algumas das obras estão incompletas. O nome do copista e a data não são fornecidos.

Última Atualização: 24 de agosto de 2016