Crônica do mundo

Descrição

Weltchronik (Crônica do mundo) é uma tradução alemã de um texto originalmente em latim, atribuído a Joannes de Utino (nome também visto como Giovanni da Udine, falecido em 1366). Esta cópia foi produzida na segunda metade do século XV e apresenta muitos desenhos decorativos coloridos, feitos por um pintor desconhecido. Ela provavelmente foi criada em Bratislava, em algum momento após o ano de 1458, durante o período da ascensão de Matias Corvino ao trono húngaro. Ela foi preservada na biblioteca dos capuchinos de Bratislava. A crônica é uma obra didática que visava fornecer ao leitor de sua época uma explicação elementar da história do mundo, conforme narrada na Bíblia, com extensões que abrangem períodos históricos posteriores. A crônica está em três partes. A primeira parte contém a história bíblica. A segunda parte consiste em textos biográficos sobre imperadores e papas, chegando até o Papa Pio II (1458 a 1464). A terceira parte consiste em textos biográficos dos reis da Hungria, começando pelos reinados de Géza (972 a 997), Estêvão I (1000 a 1038) e terminando com Matias Corvino (reinou de 1458 a 1490), com uma menção a Frederico III, o anti-rei húngaro eleito em 1459. Joannes de Utino escreveu provavelmente apenas a primeira parte da crônica; os autores da segunda e da terceira parte são desconhecidos. Os desenhos decorativos (em tinta colorida) são de dois tipos diferentes. Um conjunto de desenhos consiste nas árvores genealógicas tanto de figuras bíblicas, como seculares. A genealogia de Jesus Cristo ocupa um lugar importante. Retratos de imperadores alemães, reis da Hungria, papas e figuras bíblicas foram inseridos dentro de círculos maiores e menores. Alguns círculos não foram finalizados pelo iluminador, permanecendo vazios. Estes medalhões estão mutuamente ligados e estabelecem relações com as figuras. As figuras são identificadas por legendas. O outro tipo de decoração consiste em cenas e motivos do Antigo Testamento, incluindo Davi e Golias, a arca de Noé, o sacrifício de Abraão e a Arca da Aliança. Não mais do que 20 cópias da obra de Joannes de Utino ainda existentes são conhecidas; a maioria delas é do século XV. Este manuscrito, preservado na Biblioteca Nacional da Eslováquia, é um recurso único para a história da arte e para a pesquisa sobre o desenvolvimento de livros ilustrados no território do antigo Reino da Hungria.

Última Atualização: 11 de agosto de 2017