Luz, Volume 1, Número 1, 15 de novembro de 1897

Descrição

A revista literária e artística Luz (Luz), publicada em 18 edições entre meados de novembro de 1897 e o final de dezembro de 1898, expressa a força inovadora dos modernistas, principalmente em seu projeto gráfico. Era uma publicação fina e refinada, em um formato longo (365mm x 155mm), que mostrou claramente o desejo de mudança no que diz respeito à cultura herdada. Foi a primeira revista do movimento modernista a incorporar uma variedade de fontes de texto e composições ousadas. É considerada a precursora das representativas revistas Quatre Gats (1899), Pèl & Ploma (1899 a 1903) e Joventut (1900 a 1906), todas mantidas pela Biblioteca da Catalunha. Fundada por Josep Maria Roviralta e Darío de Regoyos, ela contém muitas contribuições de Roviralta, que promoveu sua publicação, foi seu editor e forneceu ilustrações. Entre os colaboradores literários estavam Santiago Rusiñol, Enric de Fuentes, Jaume Massó i Torrents, Josep Alarden, Joan Maragall e Adrià Gual. Entre os ilustradores estavam Isidre Nonell, Eveli Torent i Marsans, Ricard Opisso, Alexandre de Riquer, Miquel Utrillo, Jaume Pahissa, Ramon Pichot, e Josep M. Bofill i Pichot. Evitando o localismo, a revista distinguiu-se com, por exemplo, uma edição especial dedicada ao pintor francês Puvis de Chavannes após a sua morte. Luz publicou o primeiro capítulo de Les flambeaux noirs, um trabalho de 1891 do poeta simbolista belga Émile Verhaeren, ilustrado e traduzido por Regoyos. A revista é notável por seu cabeçalho e por suas gravuras, tanto xilogravuras quanto fotogravuras, bem como pelas propagandas com bordas e por uma variedade de fontes de texto. Luz também incluía música impressa, como um extrato def Els segadors (Os ceifeiros), harmonizada por Josep Lapeyra. O idioma da revista era castelhano, com algumas contribuições em catalão. Aqui está a primeira edição, datada de 15 de novembro de 1897.

Última Atualização: 13 de janeiro de 2015