Queixas de Guitart Isarn, Senhor de Cabó

Descrição

Datado de 1080, acredita-se que Greuges de Guitard Isarn, senyor de Caboet (Queixas de Guitart Isarn, Senhor de Cabó) seja o documento mais antigo em catalão do qual se tem conhecimento. Rancures eram queixas escritas em atas por meio das quais um senhor pedia a restituição dos danos causados pela violação de um contrato feudal. Neste documento, Guitart Isarn, Senhor de Cabó, narra a humilhação que sofreu nas mãos de seus vassalos, os castelões de Cabó, Guillem Arnall e seus filhos. Guitart Isarn repetidamente usa os termos son rancures e rancur-me’n (a frase de abertura do processo, que significa “eu me queixo”), desfiando a lista de violações por parte de seus vassalos e seus insultos e furtos. O resultado é um texto quase literário, refletindo ao mesmo tempo as alterações que transformaram a Catalunha no final do século XI. O documento, muito bem preservado, foi comprado por Joaquim Miret i Sans (1858 a 1919), um historiador catalão, arquivista e estudioso, que o deu à Biblioteca da Catalunha, na primeira década do século XX.

Data de Criação

Data do Assunto

Título no Idioma Original

Greuges de Guitard Isarn, senyor de Caboet

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

Pergaminho; 102 x 527 milímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 13 de janeiro de 2015