Teatro de Ópera Francês, temporada de 1895 a 1896

Descrição

Fundada em Montreal em 1893, a trupe profissional do Théâtre de l'Opéra Français (Teatro de Ópera Francês) se mudou para o Théâtre Français (Teatro Francês), um auditório renovado e com energia elétrica, após um ano de atividades. A nova casa de espetáculos se localizava na esquina entre a Rua Sainte-Catherine e a Rua Saint-Dominique. Em um contexto no qual o Quebec ainda contava com muito poucos artistas profissionais locais, e em que o repertório teatral e musical era principalmente anglófono, as comédias, dramas e operetas do Théâtre de l'Opéra Français encantaram os montrealenses de língua francesa. Composta de cantores e atores vindos da França, a trupe contava com o barítono Vandiric e com prima-donas como Madame Essiani, Madame Bennati e Madame Conti-Bessi. Ela incluía 25 instrumentalistas e 24 coristas. Seu repertório consistia em performances líricas e dramáticas. A temporada de 1895 a 1896 se mostrou ser tanto a mais ambiciosa quanto a mais difícil, tendo sido terminada prematuramente com um escândalo. Na noite de 12 de fevereiro de 1896, após um grande atraso, um cantor veio ao palco explicar à audiência que muitos pagamentos aos artistas estavam em débito e que, portanto, a performance agendada de O Barbeiro de Sevilha não ocorreria. O público e a imprensa ficaram indignados com a situação dos artistas e coletaram os fundos necessários para que eles retornassem à França. No entanto, alguns dos artistas preferiram permanecer em Montreal e permaneceram entre os mestres que, gradualmente, abriram caminho para a formação de artistas profissionais locais, na alvorada do século XX.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Laprès & Lavergne, Montreal

Idioma

Título no Idioma Original

Théâtre de l'Opéra Français, Saison 1895−96

Tipo de Item

Descrição Física

1 folha: retratos; 20 x 26 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 19 de junho de 2017