Nova edição do clássico de Wang sobre a pulsação, em dez juan

Descrição

Wang Shuhe, autor de Xin kan Wang shi mai jing (Nova edição do clássico de Wang sobre a pulsação), foi um médico imperial durante a dinastia Jin Ocidental (265 a 316). Wang extraiu seu material de vários clássicos antigos sobre a pulsação para completar esta obra. Trata-se da mais antiga obra ainda existente focada no diagnóstico pela pulsação e ela desempenhou um papel importante na história da medicina chinesa. Após sua finalização, várias outras edições posteriores surgiram, com conteúdos variados. Durante a dinastia Song do Norte, a corte estabeleceu o Departamento de Revisão de Clássicos Médicos. A obra tinha como base uma cópia mais antiga, que Lin Yi e outros oficiais revisaram no século XI. Eles eliminaram repetições, suplementaram omissões e fizeram alterações na compilação. Ela ainda possui dez juan, com 97 verbetes. Um fragmento da obra, descoberto na caverna de Dunhuang, onde os clássicos foram escondidos, pertence agora à Biblioteca Britânica. Esta cópia é uma edição Yuan, impressa por Guangqing Shutang em Jianyang, Fujian, no terceiro ano do reinado de Tianli (1330), e é considerada a mais antiga cópia impressa ainda extante. Ela foi mantida nas coleções privadas de famosos bibliófilos, incluindo Huang Pilie (1763 a 1825).

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Guangqin Shutang, Jianyang, Província de Fujian

Idioma

Título no Idioma Original

新刊王氏脈经,十卷

Tipo de Item

Descrição Física

Encadernação costurada; 19,2 x 13,5 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de maio de 2017