Reservas indígenas a oeste do rio Mississippi

Descrição

No século XIX, enquanto os EUA se expandiam em direção ao oeste, colonos brancos constantemente discordavam dos nativos americanos. Com conceitos totalmente diferentes sobre uso e posse da terra, o conflito entre esses dois grupos se tornava cada vez maior. Para agravar o problema, naquela época o exército dos EUA era a autoridade de fato na maior parte do oeste americano, especialmente após a Guerra Civil, e muitas vezes resolvia os problemas com o uso da força. Há muito tempo os EUA consideravam a maioria das tribos indígenas como entidades soberanas, com quem negociavam tratados para criar relações legais e resolver conflitos. Com o tempo, muitas nações nativas americanas foram assentadas em reservas que, além de diferenciá-las dos colonos brancos, rebaixava-as a uma existência separada e desigual. Este mapa, criado pelo Departamento de Assuntos Indígenas em 1923, mostra a localização das reservas indígenas a oeste do rio Mississippi. São apresentados os nomes das tribos e importantes características geográficas, como limites estaduais e rios e ferrovias. Escolas e hospitais das reservas também são identificados. Em 1924, o Congresso aprovou a Lei da Cidadania Indígena, concedendo direitos de cidadania aos nativos americanos.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Pesquisa geológica (Estados Unidos)

Idioma

Título no Idioma Original

Indian Reservations West of the Mississippi River

Tipo de Item

Descrição Física

1 mapa; cor; 64 x 97 centímetros

Observações

  • Escala 1:3.500.000

Referências

  1. George Pierre Castle and Robert L. Bee, editors, State and Reservation: New Perspectives on Federal Indian Policy (Tucson: University of Arizona Press, 1992).
  2. Robert Wooster, The Military and United States Indian Policy, 1865−1903 (Lincoln: University of Nebraska Press, 1995).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 16 de setembro de 2015