Fábricas de conserva de salmão do noroeste do Pacífico

Descrição

No final do século XIX, fábricas de conservas de salmão se tornaram uma importante indústria ao longo da costa pacífica dos Estados Unidos e do Canadá. Interesses por parte da indústria pesqueira americana no noroeste do Pacífico pressionaram a compra do Alasca em 1867 e moldaram fortemente a política regional até a virada do século XX. A Rússia Imperial havia fixado restrições a pescadores americanos nas águas do Alasca, mas depois que ela vendeu o Alasca aos Estados Unidos, em 1867, os americanos ganharam acesso a novas áreas de pesca, incluindo algumas das melhores passagens migratórias de salmão do mundo. A combinação de acesso a novos recursos, novas tecnologias para a indústria de conserva e transporte de salmão e um crescente mercado mundial de peixe em conserva, resultou em uma verdadeira explosão da indústria de conservas de salmão nas décadas de 1870 e 1880. Este mapa da costa oeste, publicado em 1901 por New York Commercial, mostra fábricas de conservas de salmão ao longo de toda a costa que vai da Califórnia, Oregon e Washington até Colúmbia Britânica e Alasca. O mapa apresenta com bastante detalhe os nomes e locais das fábricas de conserva de salmão em cada região. Ele também cita a quantidade total anual de pesca e os totais de pesca por ano e por rio, corpo d’água ou região.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

David O. Haynes

Idioma

Título no Idioma Original

Salmon Canneries of the Pacific Northwest

Tipo de Item

Descrição Física

1 mapa; 33 x 41 centímetros

Observações

  • Escala de aproximadamente 1:5.702.400

Referências

  1. Dianne Newell, editor, The Development of the Pacific Salmon-Canning Industry: A Grown Man’s Game (Montreal: McGill-Queen’s University Press, 1989).
  2. Courtland L. Smith, Salmon Fishers of the Columbia (Corvallis: Oregon State University Press, 1979).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 16 de setembro de 2015