História do Afeganistão Livro didático oficial para o Exame de Oficiais Militares em interpretariado Pachto

Descrição

Tārīkh-i-Afghānistān (História do Afeganistão) é uma tradução em pachto do livro de G.B. Mallesons História do Afeganistão, do período antigo até a deflagração da guerra de 1878 (1879). Publicado em Pexauar em 1930, o livro foi usado como um livro didático para os oficiais militares britânicos em serviço nas áreas falantes de pachto do noroeste da Índia (atual Paquistão) e do Afeganistão. Seu objetivo era fornecer um texto de aprendizagem do idioma que, ao mesmo tempo, introduzisse seus leitores à história das terras pachto. A tradução foi feita por Ahmad Jan (1818 a 1899), um munshi (escrivão ou secretário) de Pexauar. O idioma pachto é uma das principais línguas faladas no Afeganistão e é reconhecido como tal na constituição de 2004. Muitos dialetos pachto são falados em diferentes regiões do Afeganistão e em jurisdições do noroeste do Paquistão. Como o dári, o pachto pertence à família iraniana de idiomas, mas estas línguas afegãs são mutuamente ininteligíveis para a população em geral. Linguistas continuam contando com o trabalho de campo dos séculos IXI e início do século XX para descrever as características fonéticas e sintáticas da língua. Munshi Ahmad Jan é creditado pelo desenvolvimento de um estilo moderno de escrita pachto em prosa.

Última Atualização: 30 de setembro de 2016