Quatro Evangelhos: o Evangeliário de Uta (códice de Uta)

Descrição

Iluminado para a Abadessa de Uta de Niedermünster (1002 a 1025), este manuscrito bávaro do Evangelho foi descrito por Georg Swarzenski como “talvez o mais importante manuscrito iluminado ocidental de seu período”. Sua qualidade única reside especialmente no argumento sutilmente articulado entre o texto e as miniaturas que o acompanham. O texto foi tirado de fontes diversas como a Bíblia; os campos da teologia, matemática e música; e as obras de Pseudo-Dionísio, o Areopagita, em tradução de João Escoto Erígena (de 800 a 877, aproximadamente). O estudioso Bernhard Bischoff atribuiu as obras ao poeta e estudioso Hartwig, um monge da Abadia de Santo Emerano e contemporâneo da Abadessa de Uta. A urna do lecionário era feita de ouro, esmalte e trabalho com filigranas, sendo contemporânea ao códice. Ela exibe um retrato de Cristo em majestade e é estilisticamente relacionada ao portal de Santo Emerano em Ratisbona (atual Regensburgo), que data de meados do século XI. O manuscrito pertenceu ao convento de Niedermünster, em Ratisbona, e chegou a Munique em 1811.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Quattuor Evangelia

Tipo de Item

Descrição Física

119 folhas: pergaminho, iluminações

Observações

  • Código BSB: Clm 13601
  • Essa descrição da obra foi escrita por Karl-Georg Pfändtner da Biblioteca Estatal da Baviera.

Referências

  1. Georg Swarzenski, Die Regensburger Buchmalerei des X. und XI. Jahrhunderts (Leipzig: Karl W. Hiersemann, 1901).
  2. Adam S. Cohen, The Uta Codex: Art, Philosophy, and Reform in Eleventh-Century Germany (University Park: Pennsylvania State University Press, 2000).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de outubro de 2017