Evangelho

Descrição

Este livro do Evangelho de Weihenstephan, na Baviera, foi criado entre 1170 e 1180, representando um exemplar tardio da arte da iluminura de livros e tendo sido criado no scriptorium da Abadia de Tegernsee, entre o século XI e o início do século XII. O scriptorium da Abadia de Tegernsee era muito admirado naquele período, como prova uma das cartas ainda restantes do Sacro Imperador Romano Frederico I (1123 a 1190, aproximadamente). Elogiando a reputação do scriptorium, ele encomenda dois manuscritos que infelizmente não foram preservados. Com sua decoração e estilo das iniciais e pinturas dos evangelistas, bem como suas tabelas canônicas de nove páginas, este manuscrito apresenta traços típicos da escola de Tegernsee, também conhecida como escola monástica bávara. Muitos desses traços são ligeiramente variados, o que enriquece suas características. Uma distinção notável pode ser vista nas pinturas dos evangelistas, que aparecem — como era comum em Tegernsee — dentro de uma moldura arquitetônica estreita. Ao contrário do que ocorre em versões mais tradicionais, eles interagem com seus respectivos símbolos (anjo, leão, touro e águia). Este padrão segue exemplos da arte carolíngia dois séculos mais antiga. De acordo com os estudiosos, este estilo em particular também é encontrado em alguns manuscritos criados em outros scriptoria bávaros do período posterior a 1150.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Tipo de Item

Descrição Física

168 folhas: pergaminho, iluminações; 35,5 x 23,5 centímetros

Observações

  • Código BSB: Clm 21580
  • Essa descrição da obra foi escrita por Karl-Georg Pfändtner da Biblioteca Estatal da Baviera.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de outubro de 2017